Antes de te mostrar quais são esses indicadores, vamos ao glossário básico dessas nomenclaturas.

MÉTRICAS

Geralmente métricas são definidas em dois níveis: as mais estratégicas, que são focadas em alguma campanha mais geral e as específicas, que atuam com um objetivo mais pontual. Quando falamos de e-commerce, esse tipo de indicador é fundamental para entender, otimizar e potencializar os planos de ação do seu site.

KPIs

Do inglês, essa sigla significa Key Performance Indicators, em tradução literal são Indicadores Chave de Desempenho. Eles são parte fundamental de qualquer estratégia, pois é a partir deles que a empresa consegue entender sobre os números, se as estratégias estão fazendo sentido e traçar novas metas para buscar esse resultado. Em resumo, trata-se de uma instrumento para mensurar todo e qualquer sucesso de cada tática.

1 TAXA DE CONVERSÃO

Dependendo de qual for a sua estratégia, a taxa de conversão pode abranger diferentes objetivos, como cadastros, compras ou downloads. Geralmente no e-commerce, esse número é calculado com base no número de pedidos x número de visitas recebidas no site.

Como calcular?

Taxa de conversão (%) = Número de pedidos / Número de visitantes no site x 100

A partir desse número você consegue analisar como está o desempenho das vendas do seu e-commerce. Para saber se a sua taxa de conversão está acima ou abaixo da média no seu segmento, compare com a nova ferramenta de Benchmarking da SmartHint, basta clicar aqui.

Ah, vale lembrar que esse é um dos principais KPIs para acompanhar o desempenho do fluxo do seu funil de vendas, é a partir dele que novas ações podem ser tomadas com os times de marketing, relacionamento e claro, o comercial.

2 TICKET MÉDIO

Para saber qual a média de compra dentro do seu e-commerce, é para essa métrica que você deve olhar, ela é fundamental para entender e delinear o crescimento do seu negócio. O ticket médio é uma média dos gastos em compras de acordo com o faturamento total e o número de consumidores de um determinado período.

Como calcular?

Ticket Médio = Faturamento do mês / Quantidade de vendas no mês

Para entender se esse número está muito abaixo do mercado, a dica é buscar referências no seu segmento. Aqui você consegue ter uma visão geral de como está o valor do ticket médio do seu e-commerce em relação à concorrência.

Caso você já saiba que o seu indicador está muito baixo, você consegue atuar com algumas estratégias, como por exemplo: cupons de desconto, promoção em produtos específicos, brindes em compras a partir de X e frete grátis.

3 NÚMERO DE VISITANTES DO SITE

E quando falamos de métricas específicas de uma loja virtual, é para esse KPI que você deve olhar. Com o número de visitantes é possível ver quantas vezes o seu site foi acessado por uma única pessoa, sendo assim, com essa informação você consegue medir o fluxo de visitantes do seu e-commerce.

4 RETORNO SOBRE INVESTIMENTO (ROI)

Quando fala-se sobre estimativa de lucro no e-commerce, estamos falando do KPI mais básico no assunto, o ROI. Com ele avaliamos a performance de estratégias, campanhas de marketing com objetivo em conversão, quais canais estão fazendo sentido e ainda é possível entender a lucratividade do negócio.

Como calcular?

ROI = (receita gerada – custos) / custos

Ou seja, essa métrica é fundamental para planejar metas baseadas em resultados mais tangíveis e entender como um todo se vale a pena continuar determinadas ações.

5 CUSTO DE AQUISIÇÃO POR CLIENTE (CAC)

Basicamente, o custo de aquisição de clientes é o investimento médio em esforços diretos para conquistar um cliente. Na maioria das vezes, os setores de marketing e vendas monitoram e analisam essa métrica – porém, dependendo da empresa pode variar as áreas responsáveis.

O CAC é uma métrica que deve ser calculada mensalmente e dividi-la de acordo com cada equipe, por exemplo:

• Investimentos do marketing: ferramentas, investimentos em mídia paga, salários do time, eventos, relações públicas, etc.
• Investimentos de vendas: salários, comissões, viagens, pacotes de celular, e tudo que envolve para realizar a conversão de novos clientes.
• Número de novos clientes/leads/oportunidades pelo mesmo período.

Com esses números em mãos, o cálculo funciona assim:

CAC = (investimento em marketing + investimento em vendas) / número de novos clientes

Importante ressaltar que essa métrica deve ser monitorada mensalmente para entender e avaliar quais os próximos passos que devem ser seguidos.

6 TRÁFEGO DO SITE

Para analisar se o seu e-commerce está atraindo visitantes e potenciais clientes, o tráfego do site é essencial, pois ele mostra o número total de acessos recebidos no site e pode ser consultado diariamente na ferramenta do Google Analytics.

Faça comparações entre diferentes períodos para analisar os picos de acesso e momentos de queda, assim você avalia se aquela promoção deu resultado positivo e em quais dias do mês você tem mais visitantes.

7  TAXA DE ABANDONO DE CARRINHO

Afinal, quantos usuários desistem de uma compra na sua loja na hora do checkout? Essa métrica é fundamental para entender onde está o problema na sua loja virtual. E os motivos são vários: condições de pagamento, valor do frete, não ter cupons de desconto ou a falta de algum gatilho que faça a pessoa fechar a compra.

Uma dica é usar pop-ups de conversão, eles são ótimos quando o assunto é criar o senso de urgência e fazer o cliente comprar. Eles podem ser divididos em três momentos decisivos: no início da navegação (evitando que o cliente saia do site), com promoções relâmpago e os que evitam o abandono de carrinhos de compras. Ficou interessado, agende sua demonstração gratuita clicando aqui.

8 TAXA DE REJEIÇÃO

Outro indicador que você consegue analisar direto no Google Analytics e avaliar de pertinho as interações dos usuários da sua loja virtual. Dentro da ferramenta, ele monitora o tempo de navegação, o engajamento com os conteúdos dentro do site e quais foram os links mais clicados. Não há uma regra, mas o ideal é que essa taxa seja de até 30%.

Minha taxa de rejeição está ruim, o que fazer? Nesse caso é necessário entender se têm algum problema de funcionalidade ou usabilidade do site. Isso pode indicar que o usuário não está conseguindo completar alguma ação específica, o que acaba dificultando a navegação.

9 CANAIS DE AQUISIÇÃO

Com essa métrica você consegue analisar os principais canais de aquisição do seu e-commerce e a partir disso estruturar novas estratégias com base nas conversões e nas páginas que mais geram tráfego (busca paga, busca orgânica, redes sociais e e-mails).

Para monitorar basta acessar o Google Analytics e clicar em aquisição.

10 NET PROMOTER SCORE(NPS)

O principal objetivo do NPS é mensurar a satisfação dos seus clientes e classificá-los em:

  • Promotores – avaliação entre 9-10: clientes leais e que recomendariam o seu negócio para outras pessoas.
  • Neutros – avaliação entre 7-8: consumidores satisfeitos.
  • Detratores – 0-6: não recomendariam a sua loja, pois estão insatisfeitos.

Para fazer essa pesquisa, basta realizar uma única pergunta:

Em uma escala de 8 a 10, o quanto você recomendaria nossa empresa para um amigo?

Dependendo de como for a sua média geral, é importante nutrir um relacionamento completo com os seus clientes em toda a jornada de compra até o pós-venda. O cliente precisa sentir segurança ao consumir algo do seu e-commerce, por isso, atue em estratégias para ter clientes mais leais.

Deixe um comentário

error: Alerta: O conteúdo está protegido !!