12 jul Snapchat: a cara dos millenials

1507275509-snap

Conectado, visual, instantâneo e autêntico. Esses são apenas alguns dos adjetivos utilizados para caracterizar os millenials, grupo de jovens entre 16 e 24 anos que estão no foco da publicidade. Conhecidos por serem heavy users de redes sociais, uma delas em especial consegue reunir esses atributos e se tornou a marca desta geração: o Snapchat. O aplicativo de compartilhamento de imagens e vídeos cresce de forma exponencial em todo o mundo e vem se tornando obrigatório no plano de comunicação de uma marca que deseja aumentar sua presença digital.

Criada em 2011 por Evan Spiegel, Bobby Murphy e Reggie Brown, a rede social estourou em 2015 graças à participação maciça dos adolescentes. De acordo com pesquisa realizada pelo banco de investimentos Piper Jaffray, dos EUA, o Snapchat lidera a preferência dos jovens, com 28%, superando até mesmo o Instagram, até então líder e que tem agora 27%. Além disso, levantamento da Bloomberg mostra que há mais de 150 milhões de usuários ativos por dia utilizando o app, índice que superou recentemente o Twitter, outro ex-queridinho da web. No total, já são mais de 10 bilhões de vídeos visualizados diariamente dentro da plataforma.

Apesar do crescimento vertiginoso e de algumas marcas já explorarem o Snapchat com a criação de conteúdos exclusivos, ainda há um grande espaço para empresas – o que certamente vai impactar positivamente na evolução deste canal como ferramenta de marketing nos próximos meses. O app permite uma maior proximidade com o seguidor e apresenta uma nova forma de se comunicar e interagir com o público (indo ao encontro das peculiaridades da Geração Y e Z). Com ele, as marcas podem apresentar novidades, oferecer informações extras e até mesmo realizar promoções para engajar um novo público.

Para conseguir esse objetivo, um bom recurso corporativo é utilizar influenciadores digitais. Eles podem realizar “lives” (transmissões ao vivo) de eventos, mostrar detalhes de shows, trazer dicas ou até apresentar novos produtos e coleções para um novo público-alvo. Mas, vale lembrar, estamos falando de uma rede social dominada por jovens, exigindo que a comunicação seja alegre, criativa e inovadora. Os influenciadores já possuem essa linguagem e conseguem conversar com esta faixa etária de forma natural e autêntica, facilitando a transmissão da mensagem.

Enquanto a tecnologia avança e o mundo tende a ficar cada vez mais conectado, as marcas precisam absorver e entender rapidamente as novas características dos consumidores. Hoje, o jovem busca uma comunicação ágil, eficiente e divertida. Para isso, é necessário estar presente nas redes e canais que este público consome. Só assim é possível conversar, engajar e transformá-lo em possíveis clientes.

Fonte: Adnews

× Fale com Especialistas.