02 jun Computação nas nuvens. E os litigios? E os advogados? E você?

Muito se fala em computação nas nuvens, o famoso Cloud Computing, mas afinal o que é isto?

Em bom português: é ter num servidor todos os aplicativos necessários para usar. Ou seja, ao invés de usar o Word para redigir petições, você utilizará o Google Docs, Zoho, ou similares.

Se você acha que isto é futurismo, veja ao seu redor: Se você usa o Gmail, hotmail, Yahoo Mail, você está usando um e-mail nas nuvens.

Porque nas nuvens?

Porque você não sabe onde estão os seus arquivos, eles estão em um servidor, que pode ser na esquina da sua casa, como pode ser noutro continente.

Se você usa um sistema de gestão do escritório ou controle de processos via internet, você também utiliza este conceito, pois seus dados estão em um servidor da empresa contratada.

Agora imagine quando esta realidade for maior. Quando muitas empresas começarem a usar os sistemas virtuais (de graça, sem precisar de licenças) hospedando seus arquivos na nuvem…

E se “sumir” um arquivo? Como provar que ele estava lá?

E se alguém que não tinha autorização conseguiu acessar o arquivo?

Já pensaste nisto? E as relações jurídicas decorrerntes?

Então vamos pensar juntos:

Cliente entrou no escritório e informou que está acontecendo um vazamento de informações que foram lançadas no Google Docs, por exemplo. O advogado orienta ao cliente para não lançar mais nada lá e que irá tomar as medidas competentes.uais medidas?

Uma liminar contra o Google?

Agora vamos pensar: se fosse numa empresa o servidor, bastaria a busca e apreensão da máquina. E como posso fazer isto com um servidor do Google se eles tem servidores que estão em navios em mar aberto?

E mais, como posso apreender um servidor que contém dados de vários clientes e não apenas daquele objeto da demanda judicial?

As novas tecnologias criam novos desafios para os advogados. O mercado não está saturado.

O mercado jurídico está sedento de profissionais que pensem o direito e não simplesmente apliquem o que diz o código!!!

Comece hoje a pensar nisto!

O direito não socorre aqueles que dormem, já diz o brocardo.

Seja pioneiro e tenha uma especialidade que ninguém tem!!!

Isto que chamo de estratégia do Oceano Azul…

Fontes:Gustavo Rocha

× Fale com Especialistas.