30 set #Lógica de Buscas – Aprenda a cadastrar Buscas no Twitter

 

Ao fazer buscas nas redes sociais, muitos usuários já se perguntaram: COMO FUNCIONA O MECANISMO DE PESQUISA?

Este é o primeiro de uma série de posts que preparamos para ajudá-lo nas operações de seu monitoramento. Assim, você poderá entender a melhor forma de realizar uma busca e quais operadores pode usar.

Cada rede tem o próprio sistema de busca, com suas peculiaridades e siglas funcionais que ajudam a aperfeiçoar as buscas. O usuário que sabe usar bem esses operadores consegue o melhor resultando nos monitoramentos e extrai dados relevantes para análise.

É importante lembrar que o sistema de busca de cada site é constantemente alterado. Isso porque as redes entendem que o aperfeiçoamento desses sistemas de busca auxilia os usuários – sempre que tivermos novidades vamos incluir nos posts; se você tem alguma ideia ou sugestão de critérios de buscas nos envie!

Conseguir extrair as palavras-chave exatas dentro das redes torna-se estratégico para realizar monitoramentos eficientes em mídias sociais.

Importante: Os resultados de coleta do Scup são sempre os mesmos dos meios de pesquisa de cada rede social. Por exemplo: se você colocar a palavra doce no campo search do Twitter, os itens que serão apresentados vão corresponder aos mesmos que a ferramenta coletará se você pesquisar o termo por meio dela. Nas demais redes sociais, acontece a mesma coisa.

Vamos iniciar com as lógicas de buscas do Twitter:

Twitter

O Twitter possui um site com as possibilidades de combinações que podem ser usadas no momento do cadastro da busca: http://twitter.com/#!/search-advanced. Se você fizer suas buscas segundo essas combinações, os mesmo resultados apresentados pelo campo search serão coletados no Scup.

Quando o usuário preenche o formulário, a lógica de busca é formada e pode ser usada no Scup como no exemplo:

A única coisa que não é necessário colocar na expressão de busca é a língua – no Scup, é possível efetivar essa escolha.

* Há dois tipos de busca do Twitter: Busca e Firehose esse post é específico para Buscas, para saber mais sobre o Firehose veja neste link. Veja na imagem a baixo:

Buscas no Twitter:

Mais de uma palavra

Exemplo: Vivo Celular

Nesse caso, o espaço entre as palavras é considerado como “e”. Então, as buscas vão coletar citações que contiverem as duas palavras, mas não nessa ordem. Veja o exemplo:

Dica: É importante prestar atenção na quantidade de palavras usadas nas expressões de busca, já que Twitter não informa a quantidade exata de palavras que podem ser usadas. Caso a combinação seja muito grande, a coleta pode não trazer nenhum resultado. Por isso, é importante fazer o teste no search.com

Expressão exata

Exemplo: “Altas Horas”

Sempre que for necessário buscar uma palavra ou expressão exata, use “aspas”. Assim, o resultado das coletas serão sempre a combinação exata de palavras na mesma ordem:

Dica: Nesse tipo de busca, o Twitter não identifica símbolos. Então, caso haja algum símbolo entre as palavras “Altas Horas”, como vírgula, barras e parênteses, o item será coletado. Essa identificação não está disponível nesse tipo de busca. Para buscas exatas com símbolos, conheça a busca Firehose.

Mais de uma palavra

Exemplo: Calor OR cerveja OR verão

Dessa forma, é possível coletar várias palavras diferentes em uma mesma busca. As citações coletadas terão qualquer uma das palavras – e não necessariamente as três na mesma citação. Veja o exemplo:

Dica: Sempre nesses casos o OR deve ser digitado em CAIXA ALTA. Caso a busca seja cadastrada em caixa baixa, os resultados não serão válidos e o comando não será aceito.

Mais de uma palavra relacionada a uma principal

Exemplo: Carro antigo OR velho OR novo

Nesse caso, é obrigatório que a citação tenha a primeira palavra, como o exemplo: “Carro” e o sistema de busca procura as outras palavras. O OR funciona como “ou”, logo, será coletado carro antigo ou carro velho ou carro novo ou carro caro.

Mas isso não significa que elas serão coletadas nesta ordem: as citações terão necessariamente a primeira palavra + alguma da expressão.

Dica: sempre coloque a primeira palavra com um dos termos sequenciais sem o OR, como no exemplo: carro antigo OR velho. Assim, o sistema de busca entende que a primeira palavra é obrigatória.

Exclusão de palavras

Exemplo: cerveja -gelada -beber -futebol

Para excluir alguma palavra da sua busca, basta usar o símbolo “-“ (menos). Assim, as palavras que você não quer que entre em seu monitoramento não serão coletadas. É uma forma de economizar itens coletados e eliminar os itens antes da coleta.

Dica: Nesse caso, siga a mesma orientação de tamanho de expressão. O Twitter não informa a quantidade de palavras específicas, por isso, faça o teste antes para ter certeza que os itens que deseja serão coletados.

#Hashtag

Exemplo: #Aliga

Hoje, o Twitter permite na busca coletar o símbolo #Hashtag. Se precisar mensurar uma campanha, basta criar uma busca com as palavras exatas que deseja coletar.

Busca por publicação de Usuário

Exemplo: scup_

Dessa forma, é possível monitorar tudo que um perfil publica, mas não coletar conversas entre perfis. O resultado seria somente o publicado pelo perfil que está sendo monitorado.

Dica: Para criar essa busca no cadastro do Scup, escolha a opção usuário, coloque o perfil e será monitorado tudo que esse este publicar. Veja na figura:

Busca tweets para Usuários

Exemplo: to:scup_

Se o objetivo da busca é monitorar somente as menções encaminhadas para um determinado perfil, o cadastro da busca deve ser feito como no exemplo. Veja:

Dica: Sempre que for cadastrar esse tipo de busca, não usar espaço entre as palavras e colocar o perfil de forma correta.

Busca por País ou Cidade

Exemplo: Social near:”Brasil”

Além da possibilidade de filtrar por língua, existe a opção de filtrar por país, estado ou cidade. Como no exemplo, a coleta deve ser feita de tudo que se fala no Brasil, mas em todas as línguas. Há casos que os resultados devem conter citações de mais de uma língua, mas a origem deve ser de determinado país por exemplo.

Usando o near é possível selecionar a localização desejada. O Scup trabalha sempre com 2500 km automaticamente – lembrando que no Twitter a distância é calculada por Raio, logo, o Twitter delimita o centro do Brasil, por exemplo, e um raio de 2500 km a partir daquele centro.

A distância do raio pode ser determinada no momento do cadastro da busca por meio da expressão within:15mi por exemplo. No caso do exemplo, ficaria Social near:Brasil within:10mi. Essa distância pode ser calculada em quilômetros ou milhas. Para determina-la, é só colocar na expressão mi ou Km.

Nesse exemplo, foram coletados tweets em outros idiomas, mesmo a busca sendo no Brasil.

Dica: Não é obrigatório escolher a distância do raio. Ao colocar o near:Brasil,  por exemplo, o Scup calcula a distância automática de 2500km.

Dicas Gerais:

  • Não há diferença entre maiúscula e minúscula nas buscas;
  • Há possibilidade de usar mais de um operador em uma única busca. Exemplo: “Altas Horas” -noite near:”Brasil”;
  • Não há possibilidade de coletar símbolos como ponto, vírgula, barras e parênteses, para buscas mais avançadas utilize Firehose,
  • Cuidado com a quantidade de palavras na expressão de busca, o Twitter não informa a quantidade exata que pode ser utilizada, por isso a importância dos testes,
  • Para fazer testes de busca acesse o link http://twitter.com/#!/search-home

 

 

Fonte:scup

Read More

30 set Google Analytics agora permite acompanhamento de dados em tempo real

O Google anunciou que finalmente irá implementar uma solução muito aguardada por empresas e editores da web: a possibilidade de acompanhar, em tempo real, o número de pessoas ativas em um website.

“Estamos muito animados em trazer dados em tempo real para o Google Analytics com o lançamento do novo Google Analytics Real Time: um conjunto de novos relatórios que mostram o que está acontecendo em seu site”, explicou John Jersin, Google Analytics Team.

A nova funcionalidade, porém, está atualmente disponível para um pequeno número de editores, dentro da guia “Dashboards” na nova versão do Google Analytics. Para solicitar o acesso, basta de cadastrar neste formulário.

Para as empresas que necessitam de algumas soluções especiais, incluindo ferramentas avançadas, suporte e garantias, o Google anunciou o lançamento do Google Analytics Premium.

 

Fonte:imasters

Read More

26 set Estudo avalia desempenho dos botões Share

Sites que disponibilizam botões de compartilhamento como o do Twitter tem sete vezes mais menções em redes sociais quando comparados com os que não o fazem, de acordo com novo estudo apresentado nesta quinta feira.

O relatório BrightEdge SocialShare Anlysis de setembro mostrou que 53,6% dos 10.000 maiores sites da internet utilizam algum tipo de link social ou botão de compartilhamento em suas páginas, subindo dos 52,5% encontrados em julho passado.

Perto da metade dos 10.000 maiores sites da web ainda não disponibilizaram algum tipo de link ou botão de compartilhamento social.

Para a análise, a BrightEdge selecionou cerca de 4 milhões de tweets aleatoriamente. Seu Social Share Engine determina quando os tweets carregaram informações compartilhadas e quais se utilizaram de ferramentas, botões, links e outros métodos de compartilhamento. Jim Yu, CEO da Bright Edge, afirmou que o estudo sugere que estes botões levam a menções e a atividades através de canais sociais.

Botões que levam ao Twitter, Facebook, LinkedIn e Google ganharam grandes acréscimos no uso com relação ao mês anterior, mas duas plataformas parecem dominar o compartilhamento de conteúdo. Cerca de 50,3% dos maiores sites do mundo tem plug-ins com o Facebook, como o botão “like” e links para páginas de fãs em sua página inicial, e 42,5% disponibilizam botões e links com o Twitter, subindo de respectivamente 49,5% e 42,4% encontrados no mês anterior.

O Google+ apareceu em cerca de 8,1% das páginas iniciais, subindo dos 7,3% anteriores, enquanto o LinkedIn se manteve com estáveis 4%.

No início deste mês, o Google afirmou que poderia disponibilizar os botões +1 para compartilhamento, e no inicio do próximo mês, os usuários poderão utilizar este dispositivo para compartilhar conteúdos de toda internet com amigos no site. O botão +1, que foi lançado em junho, agora já aparece em mais de 1 milhão de sites, com mais de 4 bilhões de visualizações diárias, de acordo com o Google.

Outro estudo apresentado esta semana pela comScore mostrou que 90% dos internautas brasileiros utilizam redes sociais diariamente, com 43,9 milhões fazendo o uso de sites do gênero em junho de 2011. Além disso, o estudo mostra que estes usuários gastaram um total de 12,5 bilhões de minutos no período, o que equivale a uma média de 4,7 horas por mês conectado.

 

Fonte : ecommercenews

Read More

21 set Como otimizar fotos pode ser um grande aliado do SEO

Alguns anos atrás, eu ia bastante a seminários para iniciantes em SEO e tentava ajudar com perguntas que o público poderia ter. Era menos um seminário e mais uma mesa redonda, mas era legal ouvir o lado das pessoas que não trabalham com SEO. Elas entravam de cabeça no assunto, estavam geralmente interessadas, e perguntavam as melhores questões para te fazer pensar. Eu me lembro de uma questão em particular que me fez pensar sobre a importância de rotular corretamente suas fotos, e a pergunta era: “Por que não posso simplesmente usar palavras-chave no parâmetro “alt” da minha imagem? Por que tenho que de fato rotular o que ela é?”

Ótima pergunta, e existe uma resposta também muito simples.

Pense sobre isso, eu consigo escanear as imagens do Google quando estou procurando por uma receita, e eu quero encontrar a receita que parece mais saborosa, e um exemplo perfeito seria uma receita de sopa de tortilla, porque a receita de todo mundo é diferente. Eu gosto da minha mais encorpada do que a maioria das outras sopas, e não quero ler um monte de receitas até encontrar aquela que eu quero, então vou economizar bastante tempo escaneando as imagens para encontrar a receita perfeita, mas eu não seria capaz de encontrar aquela imagem se ela não estivesse propriamente rotulada.

Outro exemplo: meu marido estava trabalhando no nosso carro e não conseguia encontrar o manual de instruções para instalar uma certa parte. Ele estava ficando frustrado com os resultados de busca e eu sugeri que ele mudasse para o Google Images para ver se ele conseguia encontrar o que ele queria lá. Em segundos, ele encontrou o que precisava.

Se essa é a maneira como eu e meu marido varremos a internet por resultados, então com certeza existem outras pessoas por aí que também acham isso benéfico. E se você preencher todo o parâmetro alt somente com palavras-chave, como as pessoas vão conseguir encontrar o que elas realmente precisam? Eu quero “a melhor receita de sopa de tortilla do mundo de todos os tempos” ou eu quero uma “receita de sopa de tortilla encorpada?”.

Nesse ponto, eu sabia que eu tinha chegado a algum lugar. Haverá uma mudança, em algum momento, quando o Google perceber essa mina de ouro que ainda não foi descoberta.

E então surge a ferramenta para cortar e picar suas pesquisas. Isso é exatamente o que uma amante por receitas como eu estava esperando ansiosamente. Ele oferece as imagens que eu quero, as estrelas de ranking que fazem o Allrecipes.com tão incrível e a opção para filtrar os ingredientes. Quase perfeito, certo? O Google esqueceu sobre as outras maneiras que as pessoas podem utilizar suas imagens, como meu marido usando suas imagens para mecânica de automóveis. Para ser honesta, eu realmente vejo isso indo muito além de uma simples busca por receitas. Que tal redecoração de casas e fotos décor? Fotos imobiliárias? Fotos de restaurantes? Talvez, a otimização de fotos seja muito mais importante do que tínhamos imaginado.

Estudo de caso de imagem

Bem, é legal falar sobre as imagens serem rankeadas no Google, e sabemos que as imagens do Google têm seu próprio BOT, mas como isso realmente funciona? Vamos dar uma olhada em um exemplo. Faça uma busca no Google por “receita para sopa de tortilla encorpada” e clique nas imagens.

De todas as imagens acima, todas elas linkam para um site onde eu posso pegar a receita. No entanto, nem todas as imagens estão rotuladas (usando o nome do arquivo e o parâmetro e alt) com as palavras-chave que eu estou usando, mas todas elas ainda estão no topo. Vamos dar uma olhada em três delas.

A primeira imagem usa a seguinte informação:

http://0.tqn.com/d/kidscooking/1/I/B/V/-/-/chicken-tortilla-soup.jpg” alt=”http://0.tqn.com/d/kidscooking/1/I/B/V/-/-/chicken-tortilla-soup.jpg“>

O nome do arquivo e o parâmetro alt da imagem são exatamente iguais – não exatamente os mais otimizados, mas ainda assim é a imagem número um. Então o que está na página?

  • Título: Sopa de Tortilla de Frango – Receita de Sopa de Tortilla de Frango.
  • Descrição: Esta sopa de tortilla de frango é feita com cebola, cenoura, alho, pimenta, salsa, milho, frango assado, flocos de milho e molhos. Uma base de sopa de tomate cremosa deixa essa sopa de tortilla de frango bastante gostosa.
  • Uma receita com uma tag h1  “Sopa de Tortilla de Frango” e uma tag h3 “Receita de Sopa de Tortilla de Frango.”
  • O Yahoo! Site Explorer mostra 46 links (4 links de entrada que não são do domínio raiz).
  • O Open Site Explorer mostra 13 links (1 link de entrada que não é do domínio raiz).
  • A distribuição do texto âncora para ambos Yahoo! Site Explorer e Open Site Explorer usam as palavras-chave que esta receita está tentando buscar.

A segunda imagem usa a seguinte informação:

Antes de começar, eu não escolhi a segunda imagem da primeira página deste post, mas sim a primeira imagem que usou um parâmetro alt que não explicava a imagem.

http://food.sndimg.com/img/recipes/23/33/50/thumbs/piceSBNJ1.jpg” alt=”http://food.sndimg.com/img/recipes/23/33/50/thumbs/piceSBNJ1.jpg“>

Bem parecida com a imagem acima, mas o nome do arquivo e o parâmetro alt são exatamente os mesmos (a não ser que eles estejam em branco). Nenhuma dessas imagens está superotimizada aqui, mas mesmo assim elas estão no topo. Mais uma vez, vamos dar uma olhada nos detalhes da página.

  • Título: Receita de Sopa de Tortilla de Frango Fácil & Gostosa – Food.com – 126624.
  • Descrição: Esta é uma variação de uma outra receita de sopa que eu testei e amei. Adicionei algumas coisas e tirei outras para fazer desta receita um hit instantâneo. Você pode congelar, então guarde um pouco para um dia chuvoso!
  • Receita com uma tag h2 “Sopa de Tortilla de Frango Fácil & Gostosa” e uma tag h3 “Receita de Sopa de Tortilla de Frango”.
  • O Yahoo! Site Explorer mostra 38 links (1 link de entrada que não é do domínio raiz).
  • O Open Site Explorer mostra 3 links (sem links de entrada que não são do domínio raiz).
  • A distribuição do texto âncora para ambos Yahoo! Site Explorer e Open Site Explorer usam as palavras-chave que esta receita está tentando buscar.
  • Toneladas de links de saída que vão para outras recomendações de Sopa de Tortilla de Frango.

Começamos a ver um padrão aqui, mas isso não ajuda se não olharmos para imagem no final (do screenshot)…

A última imagem usa a seguinte informação:

http://4.bp.blogspot.com/_NLo6sXVHd3o/TNmx8UXXNAI/AAAAAAAAA5U/aifkJl9ut2Q/s400/tortilla_soup%2B005b.jpg” alt=”http://4.bp.blogspot.com/_NLo6sXVHd3o/TNmx8UXXNAI/AAAAAAAAA5U/aifkJl9ut2Q/s400/tortilla_soup%2B005b.jpg“>

Esta imagem tira vantagem das palavras-chave no nome do arquivo e no parâmetro alt, mas está hospedada no Blogspot.com, não no domínio raiz dos sites.

  • Título: O Texano Faminto: Sopa de Tortilla.
  • Descrição: Nenhuma.
  • Receita com uma tag h3 “Sopa de Tortilla,” as tags de títulos na frente desta tag não tiram vantagem das palavras-chave.
  • O Yahoo! Site Explorer mostra 23 links (3 links de entrada que não são do domínio raiz).
  • O Open Site Explorer mostra 23 links (4 links de entrada que não são do domínio raiz).
  • A distribuição do texto âncora para ambos Yahoo! Site Explorer e Open Site Explorer poderia ser melhor otimizada

Esta imagem tem mais links de entrada do que a imagem anterior, mas ela não tira vantagem dos básicos do SEO – hospedar sua própria imagem, heading tags, um título forte e uma descrição.

As primeiras imagens são de grandes websites que carregam uma autoridade de domínio muito maior, mas, ao comparar a autoridade de página, a página que contém nossa última imagem está equiparada a seus competidores:

Baseando-se nesses rankings, você poderia pensar que a segunda imagem seria a #1 nesse estudo de imagens, mas não. Vamos comparar maçãs com maçãs.

Sem dúvida, a primeira imagem e página estão melhor otimizadas do que as outras duas imagens que estamos comparando aqui. Então vamos pular para a segunda e última imagem. A principal diferença é que a imagem está hospedada no domínio raiz do site principal, o título, a descrição e o número total de links. Nossa última imagem somente ganha no número total de links inbound.

Conclusão

Então o que isso significa para nós? A imagem do Google Bot definitivamente parece estar procurando pelo nome do arquivo e pelo parâmetro alt, mas também parece estar procurando pelos mesmos fatores que o Google search Bot procura:  tag de título, descrição em tags meta , tags de título, links e texto âncora. Se já estamos focados em otimizar nossas páginas individuais, talvez seja hora de lembrar que a otimização de imagem é tão importante quanto. Ah, e também parece ser importante que você hospede suas próprias imagens, mas você já sabia disso, né?

Este artigo é uma republicação feita com permissão. SEOMoz não tem qualquer afiliação com este site. O original está em http://www.seomoz.org/blog/is-optimizing-photos-more-important-than-you-think



Fonte:imasters


Read More

21 set Ferramenta mede marcas no Twitter, Facebook e YouTube

A medição da presença das marcas nas redes sociais em relação aos consumidores vai ficar mais precisa. Essa é a promessa da Espalhe Marketing de Guerrilha ao lançar nesta terça-feira, 13, no Social Media Week, a ferramenta Index Social para mensurar exclusivamente o marketing corporativo.

O diferencial do serviço é unir o desempenho das marcas no Facebook (interação dos usuários através de comentários), Twitter (citações que falam sobre o perfil, como replys e RTs) e YouTube (comentários e likes). A audiência é verificada e os canais são separados para que seja possível fazer comparações gráficas com outras empresas. Até então isso não era disponível no mercado; a medição descarta veículos, artistas e times.

De acordo com Wagner Martins, sócio-diretor da Espalhe, apenas o número de seguidores não é suficiente para a avaliação. O intuito do Index é medir o engajamento, ou seja, o que os fãs respondem ao que é proposto nas redes. O sistema é baseado na Bovespa, segue a mesma lógica da Bolsa de Valores. A indexação obedece à uma ‘”carteira imaginária” e tem como base de comparação 80% das empresas mais representativas no ambiente virtual, denominadas ‘”blue chips’”  Através disso, uma marca é avaliada pelo padrão chamado “crescimento real”, que analisa o posicionamento no mercado levando em conta o ambiente virtual.

O elo emocional

A ideia surgiu da necessidade de obter dados mais concisos dos clientes Guaraná Antartica, Halls e Trident. Segundo Martins, as marcas não utilizam mais diretamente os sites para divulgação, e sim as redes com o intuito de construir um “elo emocional”. “Marcas podem cultivar fãs ao invés de consumidores”, afirma.

O Index ainda está na versão Beta e é aberto para visitação, basta acessar www.indexsocial.com.br. Em setembro, testes serão realizados com códigos distribuídos para um público específico. Os pacotes do serviço chegarão ao mercado no mês que vem e os preços ainda não estão definidos.

Gustavo Forte, sócio-diretor da agência, acredita que o Index Social vai mudar muita coisa. “Há marcas que estão muito preocupadas com a audiência, mas não com engajamento”. Ele ressalta que falta olhar mais para o YouTube e Twitter.  Por exemplo, no Brasil o público não é incentivado a assinar um canal; o que é levado em conta são os números de views dos vídeos apenas. “Mas não adianta se não houver interação”, afirma.

As redes do Google ficaram de fora da medição. “O Orkut ainda é muito relevante. Mas ele não está formatado para marca, não se compara o engajamento das pessoas com as marcas como no Facebook”. Porém, Forte não descarta a possibilidade de inseri-la no Index, assim como o Google +, caso comecem a “bombar” com publicidade.

A Espalhe começou as medições em abril. Em apenas cinco meses a plataforma preferida deixou de ser o Twitter e passou a ser o Facebook. Além disso, foi constatado que 60% das marcas concentram 80% da audiência; há 5 meses eram apenas 30.

Veja o video:

Créditos: Ana Carolina Lima

Read More

14 set Twitter lança sua ferramenta de análise de audiência

Sites poderão medir a influência do conteúdo produzido na rede social e o tráfego que ela gera. Recurso chegará a todos em algumas semanas.

O Twitter anunciou nesta terça-feira (13/09) sua ferramenta de análise de tráfego. Ela poderá ser usada pelos sites para avaliar o impacto da rede social sobre sua audiência, e a influência do conteúdo que produz sobre a rede social.

De acordo com comunicado no blog oficial, são três os principais benefícios que o recurso proporcionará:

  • Verificar quanto de seu site está sendo compartilhado no Twitter.
  • Examinar o número de visitantes que chegam a ele a partir do microblogging.
  • Quantificar a eficiência do botão do Twitter presente em suas páginas.

TwitterAnalytics

Impacto do site sobre o Twitter pode ser quantificado.

O Web Analytics chegará nos próximos dias a alguns dos parceiros da empresa. Em algumas semanas, a ferramenta estará disponível a todos os interessados. O Twitter destaca também que, em breve, uma API para desenvolvedores será concluída, de modo que eles possam incorporar o recurso a seus aplicativos.

 

Fonte:Idgnow

Read More