02 fev “O futuro do conteúdo está nos canais de nicho”, afirma o CEO do Youtube

A forma como as mídias sociais estão proporcionando uma comunicação fácil  e direta entre grupos menores e com isso, mudando completamente toda a comunicação, entretenimento e cultura que conhecemos, mostra que o futuro será assim, cada vez mais focado em comunicação entre pessoas que pertencem ao mesmo lugar (não necessariamente de forma física).

O atual CEO do Youtube, Salar Kamangar, deixou que acredita fielmente nessa ideia e que o serviço de compartilhamento de vídeos deve se posicionar assim, como a terceira grande onda do entretenimento. Em uma entrevista ao AllThingDigital

Estamos entrando na terceira era do entretenimento. A primeira onda foi a rede de televisão. A segunda foi a rede de televisão a cabo. Agora se trata de dar as pessoas exatamente o que elas querem ver hoje.

youtube Salar Kamangar 500x247 O futuro do conteúdo está nos canais de nicho, afirma o CEO do Youtube

Durante a entrevista realizada com o CEO ele também demonstrou que o Youtube tem muito interesse em proporcionar isso da melhor forma possível, trabalhando constantemente em aprimorar o serviço que oferecem atualmente. Um dos próximos passos é abrir 100 canais de conteúdo premium ainda neste ano.

Ainda sem muitas informações sobre como tudo isso vai funcionar (ou se realmente vai ser cobrado) é bem possível que a gente comece a ver o Youtube  como um concorrente cada vez mais forte dos canais de televisão aberta e fechada. O quanto será que a Globo ou a Record estão se preocupando com o futuro do Youtube?

Fonte:Midiatismo

Read More

01 fev Métricas de redes sociais conquistam empresários

 

Redes sociais, como Twitter e Facebook, ganham credibilidade entre empresários que buscam retorno sobre desempenho dos negócios.

Segundo pesquisa da BrightEdge feita com pessoas de 360 empresas da área de varejo, finanças, tecnologia e turismo, 84% dos profissionais que lidam com buscas na internet pretendem aumentar o emprego de métricas de redes sociais, e 72% deles afirmaram que pretendem aumentar seus gastos com SEO (sigla em inglês para Search Engine Optimization) em relação ao ano passado.

Essas métricas variam de acordo com a rede social usada e o que a empresa pretende avaliar. 

Thiago Bacchin, CEO da Cadastra, agência de marketing especializada em ações de performance, conta que a métrica mais comum do Twitter, por exemplo, é o levantamento do número de menções com o auxílio de ferramentas de monitoramento.

Isto pode ser feito antes mesmo da empresa ter um perfil na rede social. “Essa é a primeira coisa a fazer para saber qual o status da discussão que a marca tem nas redes sociais e identificar possíveis ameaças”, explica Bacchin.

De acordo com ele, essa sondagem permite até saber quais prejuízos uma empresa pode ter se demorar em responder alguma solicitação ou reclamação feita via rede social.

Após o estabelecimento da marca na rede social, Bacchin explica que a próxima etapa engloba a mensuração da quantidade de pessoas que efetivamente tem relação com a marca. No Twitter, essa medida se dá pelo número de seguidores, e no Facebook, pela quantidade de fãs que a página da empresa possui.

“Isso não significa que elas estão interagindo e nem qual o nível de engajamento. Não adianta ter 50 mil fãs e quase ninguém interagindo”, pondera Bacchin.

Quando há interação, o cálculo para diagnosticar o número de pessoas que estão postando coisas positivas sobre a empresa também não é simplista. 

“O ideal é tentar identificar o segmento e comparar com os similares. Existem empresas com mais de um milhão de fãs no Facebook com pouca interação e outras que fazem um trabalho enorme com seus dois mil fãs”, afirma.

 

Fonte:brasileconomico

Read More

31 jan Pequenas empresas miram em mídias sociais e SEO

 

Segundo estudo, para alcançar melhores resultados em 2012, microempresas pretendem investir pesado em ferramentas online.

SEOA empresa Schedulicity, especialista em desenvolvimento de microempresas, divulgou o resultado de uma pesquisa no site Eweek. O estudo aponta quais serão os maiores objetivos das pequenas empresas em 2012, já que 91% das companhias entrevistadas esperam melhor desempenho para este ano.

Segundo o estudo, cerca de 66% das empresas esperam que 2012 ofereça um ambiente econômico melhor. Porém, 8% dos entrevistados acreditam que a economia será ainda pior em 2012 e 26% disseram que a economia do mundo deve se manter inalterada. 

Quando questionados sobre os principais objetivos de negócios para este ano, a maioria dos participantes classificou o crescimento da receita e lucro como maior prioridade, enquanto o corte de despesas ficou em último lugar no top 5. A partir deste resultado, a pesquisa perguntou quais eram as expectativas de crescimento de cada uma das empresas. 39% esperam crescer de 10 a 25%, enquanto 26% afirmam que terão um ano incrível e conseguirão aumentar em até 50% o seu faturamento.

Das companhias mais otimistas, que aguardam uma melhora na economia mundial, 40% esperam contratar cerca de 2 a 5 funcionários novos, em média. Para uma pequena empresa este número representa um aumento de até 70% no time de funcionários.

Por fim, o estudo abordou quais as ferramentas que serão utilizadas em 2012 para que as companhias atinjam seus objetivos. As mídias sociais, email marketing e SEO (otimização para mecanismos de busca – veja algumas dicas de SEO aqui) foram os três recursos que tiveram melhor classificação no ranking.

“Enquanto 2011 foi um ano de reconstrução ou início para pequenas empresas, 2012 será o ano do desenvolvimento”, comentou Jerry Nettuno, CEO da Schedulicity. “A prosperidade está próxima e as pequenas empresas estão sinalizando isso para o mercado. A recuperação está progredindo”, concluiu.

 

Fonte:OlharDigital

 

Read More

31 jan Em breve, Twitter terá ferramentas para analisar a audiência do site

 

Microblog vai oferecer recursos que vão captar trechos de tuítes, para então gerar resultados analíticos de audiência

Twitter


De acordo com informações de Erica Anderson, gerente do setor de notícias e jornalismo do Twitter, o microblog vai apresentar, no decorrer das próximas semanas, uma série de novas ferramentas analíticas para ajudar a ter dados mais precisos de audiência. O anúncio ocorreu em um evento na Universidade de Columbia, em Nova York (Estados Unidos).

Segundo o site Read Write Web, as novas funções permitirão que portais de notícia e entretenimento mapeiem melhor o alcance de seus tweets. As métricas serão semelhantes a serviços como HootSuite e SocialFlow, que já fazem uma espécie de medição do público e tráfego de dados quanto a várias redes sociais – Facebook, LinkedIn, Twitter, entre outras. A diferença é que o microblog vai analisar trechos de diversos tuítes para então gerar um resultado.


Anderson acredita que tais ferramentas, aliadas à grande quantidade de conteúdos postados diariamente, podem prever o comportamento do usuários e o que eles estão explorando no site.

Ainda não há uma data exata sobre quando os novos recursos serão lançados. Um vídeo da entrevista de Erica Anderson pode ser assistido aqui.


Fonte:OlharDigital

 

 

Read More

31 jan Como as mídias sociais ajudam o trabalho de SEO?

 

Hoje vivemos um fato! A busca por informação mudou bastante após a popularização do Facebook, Youtube, Twitter, Google+ e outros canais de mídias sociais.
Afinal de contas, as mídias sociais ajudam ou atrapalham o processo de indexação natural nos buscadores?

Minha melhor propaganda é o boca-a-boca.

O consumidor começa a ganhar força com o controle remoto! Com apenas um toque ele mudava o que estava assistindo, isso revolucionou a forma como as pessoas pensavam em publicidade.
De lá pra cá muita coisa aconteceu e o consumidor está cada vez mais no centro das atenções.

Deixamos de “Estar” conectados para “Ser” conectados.

Atualmente as pessoas vivem conectadas o dia inteiro através do notebook, celular, tablet… E isso gera uma possibilidade incrível, falar algo para muitas pessoas com o mínimo de esforço.
A informação que eu conseguia passar apenas para meus vizinhos, ganhou “asas” e derrubou barreiras geograficas.

O boca-a-boca ganha força digital.

Se falar para cinco pessoas já causa reflexo para um marca, imagine isso para 200 amigos?
Os usuários produzem conteúdo constantemente, sobre viagens, sobre produtos que compraram, sobre serviços contratados.
A opinião passa a ser um ponto muito relevante no processo de busca.

O Google percebeu isso!

Você conhece o Google+, não? É importante ficar com os olhos bem abertos!
Conheça o “Search, plus Your World”

O Google quer trazer informações relevantes dos seus amigos para seus resultados de busca.
Claro que isso depende do sucesso do Google+ e isso pode acontecer a qualquer momento.

Independente do sucesso do Google+ as mídias sociais ganharam força e fazem parte do processo de compra.

Respondendo a pergunta… Sim as mídias sociais influenciam o trabalho de SEO (otimização de sites). Visitantes qualificados geram uma navegação qualificada, que estão aptos a compartilharem sua informação que trará novos visitantes qualificados.
O trabalho de SEO continuará existindo de forma sólida, porém devemos analisar essa nova pirâmide SEO.

Pirâmide SEO por Rand Fishkin

 

Fonte:mzclick

 

Read More

29 jan Agora Google analisa nossos Sitemaps em ferramentas para webmasters

 

http://wwwhatsnew.com/wp-content/uploads/2012/01/sitemaps-600x406.png

Os sitemaps ou mapas de sites são as informações que os webmaster entregam ao Google para que este indexe todos os conteúdos de seus sites web. Neste sentido, Google conta com uma opção dentro das https://www.google.com/webmasters/tools/?hl%3Des&;followup=https://www.google.com/webmasters/tools/?hl%3Des&;hl=es”>ferramentas para Webmasters que permite a visualização dos dados dos mapas de sites, como número de URLs indexadas ou os erros encontrados. Se a informação fornecida for insuficiente, não se preocupe, pois o Google acaba de atualizar seu serviço para oferecer ainda mais informação.

Entre as novas informações você pode encontrar, os dados principais divididos por tipo de conteúdo. Também pode experimentar mapas de site com a finalidade de encontrar possíveis erros, sem lhe entregar informação definitiva; uma nova forma mais efetiva de mostrar a informação dos erros detectados, agrupando erros e advertências; e a mudança do funcionamento do botão Eliminar, o qual a partir de agora se elimina toda a informação disponível nas ferramentas de webmasters, tanto em sua conta própria como na do resto dos proprietários.

Como sempre, Google põe a disposição dos webmasters um Centro de assistência e um fórum onde se poderá consultar todas as dúvidas que se tenha.

Fonte:wwwhatsnew

Read More