22 ago É hora de dominar os vídeos e expandir seu canal

15 etapas de uma estratégia de sucesso de SEO para Youtube

 

Sabe como divulgar seu Canal no YouTube da forma mais eficaz possível?

Usando técnicas de SEO para YouTube.

Se você acha que para ganhar espaço no YouTube basta fazer excelentes vídeos, com conteúdo de valor e uma boa edição, sinto dizer, mas só isso não é suficiente.

Ao finalizar todo esse processo, você começa a segunda etapa do seu trabalho: a otimização do SEO para YouTube.

Você precisa começar a se acostumar a ideia de que sua audiência não vai chegar até você em um passe de mágica.

Portanto, se você quer ser encontrado, precisa conhecer melhor as boas práticas de SEO para YouTube.

E sim, o YouTube, assim como o Google, é um excelente mecanismo de busca.

Inclusive, é o segundo maior.

Se você fizer um bom trabalho de SEO para YouTube, não só seus vídeos aparecerão nas buscas do próprio YouTube, como também nas primeiras posições do ranking do Google.

Investir um pouco de tempo no SEO para YouTube e otimizar seu conteúdo para ranquear Google é saber aproveitar o melhor dos dois mundos.

Você tem uma missão difícil pela frente se quiser se destacar entre os mais de 300 mil vídeos postados diariamente no YouTube.

Difícil, porém possível. E eu estou aqui para te ajudar nessa jornada.

Garanto que agora você já está mais interessado(a) em aprender um pouco mais sobre SEO para YouTube, certo?

#1.ESCOLHER PALAVRA-CHAVE QUE REPRESENTE O CONTEÚDO DO VÍDEO

video-marketing-00

Antes até de começar a escrever o roteiro e gravar seu conteúdo, você pode considerar fazer uma busca para entender o interesse do público a respeito de um assunto.

Funciona muito bem também quando você está sem ideias do que fazer ou falar sobre em seus vídeos.

A primeira pesquisa por termos ou palavras-chave de interesse, pode ser feita no próprio espaço de busca do YouTube, para identificar o volume de resultados.

Outro lugar importante para encontrar termos que estão em alta nas pesquisas do YouTube é o Google Trends.

Captura 3 SEO para YouTube

Basta digitar a palavra-chave  no menu superior e clicar em Pesquisas do YouTube.

Além de entender a evolução da pesquisa, o próprio Google Trends traz sugestões de outros tópicos relacionados que estão sendo bastante pesquisados no momento.

No entanto, para aproveitar a chance de ranquear tanto no YouTube quanto no Google, você precisa procurar por termos que já possuem vídeos como resultados nas primeiras posições.

Alguns termos que começam com “como fazer”, além de tutoriais e resenhas de produtos tendem a ter vídeos ranqueados nas primeiras colocações do Google.

Caso contrário, o tráfego virá só do YouTube.

E claro, sempre recomendo verificar o volume de buscas do termo, caso você queira ranquear nos dois mecanismos de busca.

Você pode usar o Google Keyword Planner para isso. O volume de buscas não precisa ser tão alto quanto o indicado para um artigo.

A palavra-chave selecionada precisa estar presente em elementos importantes do seu vídeo, como título, tag e descrição.

#2. CAPA OU THUMBNAIL: ELEMENTO MAIS IMPORTANTE DO SEO PARA YOUTUBE

video-marketing-02

Grandes especialistas em YouTube são categóricos em afirmar que a capa do seu vídeo ou a thumbnail é o elemento mais importante do seu vídeo (além do conteúdo,obviamente).

Mais até que o próprio título, já que é a primeira coisa que chama a atenção de quem está navegando pelo YouTube.

Se você quer ganhar o clique do usuário, a thumbnail do seu vídeo precisa se destacar.

Não significa que escolher uma imagem super colorida e cheia e elementos é a melhor opção. Mas sim algo com uma bela composição e que transmita, em apenas uma imagem, qual o conceito e o conteúdo do vídeo.

Procure atentar para alguns detalhes na hora de criar a thumbnail do seu vídeo:

  • Escolha uma imagem: pode ser um frame do próprio vídeo ou uma foto feita para ilustrar a capa, mas precisa ser um close-up;
  • O texto da capa deve ficar entre duas e três palavras, no máximo;
  • O texto precisa representar o contexto do vídeo e se usar a palavra-chave melhor ainda;
  • Procure posicionar o texto da capa à esquerda para facilitar a visualização em dispositivos mobile;

Agora vamos conhecer o segundo elemento mais importante do SEO para YouTube: o título.

#3. TÍTULO: AQUELE QUE JAMAIS DEVE SER IGNORADO

video-marketing-03

Nunca subestime a importância dos títulos para qualquer tipo de conteúdo.

Assim como para cada artigo chegamos a criar mais de 25 opções de títulos, com os vídeos seguimos o mesmo processo.

O título de um vídeo no YouTube tem a mesma função que o título de um artigo: deixar claro para os mecanismos de busca que tipo de conteúdo o usuário encontrará.

Talvez no YouTube ainda mais, já que é impossível para os robôs lerem conteúdos visuais.

Portanto, fique atento(a) a algumas considerações bastante importantes ao criar os títulos de seus vídeos:

  • O título precisa ser curto para não correr o risco de ser cortado. Mantenha entre 40 e 55 caracteres no máximo;
  • Não faça títulos genéricos;
  • Use a palavra-chave relacionada ao conteúdo;
  • Não faça um título polêmico ou chamativo se o conteúdo do vídeo não vai tratar daquele tema. O expectador pode desistir de continuar assistindo ao perceber que foi enganado;
  • Seja objetivo, mas tente despertar a curiosidade ou alguma emoção para atrair mais views;

Outro elemento que precisa conter a ou as palavras-chave é a tag.

#4. USE TAGS

video-marketing-04

As tags nada mais são do que palavras-chave relacionadas a seu vídeo.

Por maior que seja a tentação de usar várias tags para que seu vídeo seja encontrado por mais pessoas, esqueça essa ideia.

Sinto dizer, mas o YouTube só reconhece em torno de 7 tags. Portanto, use um número de termos que fique próximo disso.

E como escolher as tags mais adequadas para seu vídeo? Siga algumas dessas dicas abaixo:

  • Faça uma pesquisa no YouTube pelos vídeos mais populares que estão ranqueando para a mesma palavra-chave que você. Anote as três principais tags utilizadas nestes vídeos e use exatamente as mesmas tags para ter mais chances de ver o seu vídeo ser exibido próximo a esses vídeos populares;
  • Veja as sugestões de tags do YouTube: quando você for digitar algum termo no campo de busca do YouTube, algumas sugestões serão mostradas e podem ser boas opções de tags (desde que estejam relacionadas a seu conteúdo);
  • Você pode usar tags que sejam relacionadas a seu site no geral e não somente ao conteúdo do vídeo. Por exemplo, algumas tags que utilizamos nos vídeos do Viver de Blog são: memorável, épico e viver de blog.
  • Considere usar uma tag única em todos os seus vídeos, uma combinação exclusiva de letras e números. A ideia aqui é fazer com que o YouTube mostre apenas capas dos seus próprios vídeos na seção de “vídeos relacionados”. Assim, as chances do usuário continuar assistindo outros vídeos do seu canal acabam aumentando.

#5.DESCRIÇÃO DOS VÍDEOS

video-marketing-05

Muitos YouTubers acabam não aproveitando a seção de “descrição” como deveriam e utilizam o espaço apenas para linkar para suas redes sociais.

Não faça isso você também.

Os robôs do YouTube também escaneiam a descrição para entender qual o conteúdo do seu vídeo.

E a descrição não deve ser feita para os robôs. Pessoas também costumam ler antes de assistir.

Principalmente o texto das 3 primeiras linhas, antes do “Mostrar Mais”. Como você já deve imaginar, a grande maioria das pessoas não lê o que está além disso.

Boas práticas para suas descrições de vídeos:

  • Lembre de usar a palavra-chave no início da descrição (dentro do limite das 3 linhas e nas primeiras 25 palavras);
  • Uma descrição de no mínimo 250 palavras e com o uso sem exageros da palavra-chave são boas recomendações. Não faça Keyword Stuffing;
  • Se o seu foco for atrair tráfego para seu blog ou site, a primeiro item que precisa aparecer na descrição é um link que direcione, seja para sua home page, para o artigo oficial ou para uma landing page de captura de emails. Você escolhe para onde deseja direcionar a sua audiência.
  • Não perca tempo otimizando textos âncora da sua html, já que os links vindos do YouTube são nofollow, ou seja, não contam como estratégia de Link Building.
  • Não esqueça de colocar links para suas outras redes sociais;
  • Uma chamada para se inscrever no canal do YouTube pode fazer parte da sua descrição.

 

Certamente que a chamada para ação mais importante, aquela que você precisa que seu expectador faça, deve ser a primeira, pois as chances de obter o clique são muito maiores.

Portanto, organize seus links sempre por ordem de prioridade e importância.

 

#6.DURAÇÃO E QUALIDADE DO VÍDEO

video-marketing-06

Como não poderia deixar de ser, a qualidade de qualquer conteúdo que você produz precisa ser memorável.

Não destrua sua reputação com um vídeo de péssima qualidade, com imagens borradas e principalmente com áudio onde mal se entende o que você está falando.

O que adianta você ter o melhor conteúdo sobre o assunto, se ninguém consegue ver ou ouvir direito?

Todos os vídeos do Viver de Blog são postados em HD e com uma resolução de 1280 x 720, o que resulta em boa qualidade de imagem.

Se a qualidade do seu vídeo já está boa, é hora de se preocupar com a duração.

O assunto é um tanto polêmico e divide opiniões.

Como regra geral, recomendo que você tente se manter dentro de um limite de 10 minutos. Principalmente se o roteiro for basicamente você falando para a câmera.

No ambiente virtual, 10 minutos é quase uma eternidade e você consegue transmitir muito valor dentro desse limite de tempo.

Lembre-se: “um minuto de vídeo vale mais que 1.8 milhões de palavras”.

Portanto, otimize sua edição e seu conteúdo para usar até menos tempo.

Se não for possível, divida em outras partes e use a descrição ou anotações no próprio vídeo para linkar as partes.

#7. ANOTAÇÕES E CALLS TO ACTION

video-marketing-07

Você já deve ter reparado que em alguns vídeos, uma espécie de pop-up com um texto e muitas vezes um link, aparece na tela.

Isso é uma anotação, um recurso oferecido pelo próprio YouTube.

Você pode adicionar calls to action, como pedir para que as pessoas se inscrevam no seu canal, cliquem para assistir um outro vídeo relacionado ou ainda que direcione para seu site e assim turbinar sua estratégia de SEO para YouTube.

Não existe um limite de anotações que podem ser usadas em um vídeo e nem um local específico.

No nosso último vídeo de Marketing Viral, utilizamos uma anotação no canto direito superior, com um link para a publicação original no blog.

Dê o play e preste atenção ao ponto de exclamação que aparece na tela.

#8.COMO DOMINAR A SELEÇÃO DE VÍDEOS RELACIONADOS

Ao lado direito da sua tela no YouTube você verá uma lista de vídeos sugeridos, exatamente como vemos aqui:

Captura 1 SEO para YouTube

Reparou que muitos dos vídeos são também do Viver de Blog?

Não temos um controle exato de quais vídeos serão mostrados, afinal essa seleção depende do algoritmo do YouTube. Porém, não significa que não podemos dar uma “ajudinha”.

O YouTube, assim como o Google, prioriza a experiência do usuário, e seleciona vídeos que acredita serem do interesse do expectador.

Portanto, vamos supor que o expectador selecionou um vídeo seu sobre um assunto, como Marketing Digital.

Você pode fazer com que o YouTube continue mostrando seus vídeos para ele(a). Sabe como?

Criando uma “playlist” de Marketing Digital, com outros vídeos seus.

Ao fazer isso, o YouTube irá mostrar o vídeo seguinte de sua playlist como primeira colocação na lista de vídeos relacionados.

Outra vantagem de usar uma ou várias playlists, é a opção de colocar seus vídeos em reprodução automática.

Assim que um vídeo acaba, o outro começa sem que o usuário precise clicar em nada.

E você ainda pode criar uma anotação em seus vídeos para promover não só um vídeo específico, mas uma playlist inteira.

O mesmo pode ser feito na descrição dos vídeos.

E como relacionar seus vídeos aos de outros produtores mais bem ranqueados para a mesma palavra-chave?

Não é uma ciência exata, porém vídeos com títulos semelhantes possuem mais chances de aparecer na mesma lista de vídeos relacionados.

Eu recomendo que você teste essa estratégia de SEO para YOuTube, mas sem copiar o título de outro produtor.

E por último, você pode fazer trailers clicáveis dos seus melhores conteúdos no final de cada um de seus vídeos, para fazer com que o usuário continue consumindo seu conteúdo.

Para aprender como fazer isso, sugiro que você assista esse tutorial do grande especialista em vídeos, Michael Oliveira.

#9. FAÇA TRANSCRIÇÃO DE VÍDEOS

video-marketing-08

Poucas pessoas optam por fazer transcrições de seus vídeos porque além de tomar tempo pode ser uma tarefa bastante tediosa.

Porém costumar valer muito a pena se você quiser que o seu SEO para YouTube seja bem feito.

Como já falei, nem o Google e nem o YouTube, conseguem compreender o que você está dizendo em seu vídeo.

No entanto, seus robôs leem textos. E transcrições servem justamente para que os mecanismos de busca compreendam seu conteúdo e assim façam o ranqueamento mais adequadamente.

Você pode tanto optar pela transcrição automática feita pelo próprio YouTube ou fazer a sua e subir depois.

Sem dúvida a transcrição automática ainda não é uma boa opção, pois muitos erros são cometidos no processo. Mas você pode editá-la e usá-la depois.

Você pode até mesmo utilizar uma parte desta transcrição na descrição do seu vídeo.

Ou transformar sua transcrição em legendas!

#10. ADICIONE LEGENDAS OU CLOSED CAPTIONS

video-marketing-09

Outro fator bastante relevante do SEO para YouTube, o uso de legendas em seus vídeos.

As legendas automáticas, apesar de disponíveis para uso, são péssimas.

Se você já fez a transcrição do seu vídeo, é só fazer o upload do texto. O mesmo acontece se o seu roteiro já foi escrito palavra por palavra.

Tudo que você precisa fazer é uma pequena sincronização, que não leva mais que alguns minutos. Veja o passo a passo neste tutorial em inglês.

Além de poder fazer a tradução para outras línguas, você torna seu conteúdo mais acessível para pessoas com algum grau de deficiência auditiva.

#11. CONSIGA MAIS INSCRITOS NO CANAL

video-marketing-10

Quanto mais pessoas interagem com seus vídeos, curtem, comentam e compartilham, mais o YouTube entende que aquele é um material que vale a pena favorecer em seu ranking.

O número de inscritos no seu canal influencia na interação com seu conteúdo, mas muito mais importante do que o número de inscritos é o engajamento.

Mas para aumentar o número de subscribers, recomendo que você faça um vídeo de apresentação para seu canal.

Uma espécie de trailer, de no máximo um minuto, que transmita aquilo que o usuário vai encontrar em seu canal.

Outra boa dica para conseguir mais inscritos é divulgar em suas redes sociais ou para sua lista de emails o seguinte link:

www.youtube.com/user/nomedoseucanal?sub_confirmation=1

Basta colocar o nome do seu canal no link e pronto.

Toda vez que alguém clicar e estiver logado no YouTube, um pop up aparecerá na tela convidando-o para se inscrever no canal. Outro excelente complemento para sua estratégia de SEO para YouTube

 

#12. ANTECIPE SEU TRABALHO NO YOUTUBE

video-marketing-11

O YouTube não consegue incorporar o título ou a tag do seu vídeo assim que você faz oupload do vídeo.

Para garantir que, ao subir seu vídeo, todos os itens que são elementos fundamentais do SEO para YouTube, como a thumbnail, o título, tag, descrição já estejam sendo rastreados, você pode adiantar um pouco o processo.

Basta subir o vídeo programado como não listado e esperar um pouco para liberar para o público.

Quando você finalmente o fizer, tudo já estará funcionando perfeitamente.

#13. FAÇA TRANSMISSÕES AO VIVO NO YOUTUBE

video-marketing-12

O YouTube tende a favorecer eventos transmitidos ao vivo na hora de ranquear um conteúdo nos resultados de busca.

Para aproveitar essa vantagem, você pode fazer um evento ao vivo pelo Google Hangouts e gravar seu webinário.

Ao finalizar, será automaticamente postado no YouTube. Só não esqueça de configurar o vídeo como público.

#14.CUIDADO COM DIREITOS AUTORAIS

video-marketing-13

O YouTube costuma punir os criadores que não respeitam as leis de direitos autorais.

E como o Youtube descobre se aquela linda trilha sonora que você escolheu para seu vídeo pode ser usada ou não? Através do Content ID, que identifica pela frequência do áudio se aquela música está ou não da lista de sons com direitos autorais.

Depois de três avisos, o seu vídeo pode até ser tirado do ar ou pior ainda, você pode ter seu canal bloqueado de vez.

Caso seus vídeos gerem algum tipo de receita pelo YouTube e estejam utilizando músicas indevidas, a receita pode ir para o dono da trilha.

Para evitar este tipo de problema você pode comprar músicas e efeitos sonoros em sites como o Audio Jungle ou ainda procurar por trilhas na biblioteca gratuita do YouTube.

#15.ÍNDICE CLICÁVEL

video-marketing-14

O Table of Contents do YouTube funciona como uma espécie de sumário clicável, que você pode adicionar na descrição de seus vídeos.

Para vídeos curtos não faz o menor sentido usar este recurso. Porém, caso seu conteúdo seja extenso, você pode oferecer a oportunidade para o seu expectador clicar diretamente na parte do vídeo que deseja assistir.

Além de melhorar a experiência do usuário, você pode adicionar algumas palavras-chave nesse índice clicável para melhorar o SEO para YouTube.

Para saber como fazer um índice clicável em seu vídeo, veja este passo a passo aqui.

OUTRAS PEQUENAS OTIMIZAÇÕES QUE PODEM FAZER GRANDE DIFERENÇA

video-marketing-15

Só com as 15 dicas para melhorar o SEO para YouTube você já conseguirá alcançar ótimos resultados com seus vídeos.

No entanto, algumas pequenas otimizações de SEO também podem interferir positivamente na hora de ranquear seus vídeos.

  1. Nomeie o arquivo do seu vídeo com a palavra-chave principal, usando underline (_) para separar cada termo;
  2. A vinheta já não é mais um item obrigatório para seus vídeos, mas se fizer questão de usar, faça uma entre 5 a 10 segundos de duração;
  3. Invista algum tempo para criar a capa do seu canal. Além de chamar mais atenção dos usuários, você pode divulgar suas redes sociais ali também. 4.Sem ideias de como começar seu vídeo? Que tal já dar uma dica sobre o assunto que você vai falar e quanto tempo vai demorar para cobrir todo o conteúdo?
  4. Quer aproveitar melhor o potencial do seu vídeo no YouTube? Só indexe o vídeo em seu site depois de atingir um número satisfatório de views, para não acabar com um tráfego “dividido” antes do conteúdo pegar tração.
  5. Para acompanhar o desempenho dos seus vídeos, o YouTube oferece uma espécie de Google Analytics em seu painel de configurações.

 

CONCLUSÃO: POR QUE ALGUNS VÍDEOS VIRALIZAM

video-marketing-16

O sonho de todo produtor de conteúdo é ver suas criações viralizando na internet e atingindo cada vez mais pessoas para sua audiência.

A viralização funciona para encurtar distâncias e melhorar drasticamente seus resultados.

Veja algumas características comuns em todos os conteúdos virais:

  • Apela para as emoções;
  • Possui conteúdo engraçado, útil ou provocativo;
  • Oferece uma promessa de solução de um problema;
  • Traz informações de fontes confiáveis;
  • Gera valor de forma gratuita

Mas a verdade é que não há uma receita de bolo para transformar um conteúdo em um sucesso viral.

Portanto, mesmo que você produza um conteúdo com todas as características comuns a conteúdos virais, isso não significa que o sucesso será certo.

Mas certamente investir na qualidade da sua Produção de Conteúdo é o  primeiro grande passo que você precisa dar para aumentar em até 10 vezes o poder de viralização.

Não desanime ao olhar para outras pessoas que já estão fazendo muito sucesso, com um canal cheio de inscritos e milhões de visualizações em seus vídeos.

Continue apostando nas suas criações e claro sem esquecer de utilizar as estratégias de SEO para YouTube que citei no artigo.

Foram poucos que conseguiram estourar da noite para o dia.

A grande maioria passa anos e anos produzindo conteúdo e vai crescendo aos poucos.

O grande segredo não está em fazer aquele vídeo que vai virar a sensação do momento, mas sim em gostar do que faz e fazer sempre.

 

Fonte: Viver de Blog

Read More

10 ago Vídeos: Um Novo E Poderoso Caminho Para Aumentar A Conexão Com Sua Audiência E Gerar Mais Conversões

O que você acha da ideia de fazer vídeos?

Você fica à vontade diante de uma câmera ou entra em pânico só de pensar no assunto?

Realmente, pode ser assustador para uns ou até parecer muito trabalhoso para outros.

Muitas vezes pode até bater aquela preguiça quando você pensa em gravar um vídeo.

Tanto que você pode até se questionar se vale a pena seguir por esse caminho e no final das contas, decidir continuar a produzir somente conteúdo escrito.

Porque é mais fácil.

Porque continua funcionando.

Porque sua audiência nunca reclamou.

Mas o fato é que, a necessidade de começar a fazer vídeos para complementar a estratégia de produção de conteúdo não é mais algo distante.

Esta já é a realidade não só de produtores de conteúdo, mas de empreendedores digitais e até de grandes empresas.

E ficar de fora pode significar atraso para o seu negócio.

Cada vez mais pessoas estão preferindo assistir vídeos online ao invés de gastar seu tempo assistindo TV.

Um dos maiores motivos para essa mudança está na flexibilidade na hora de consumir este tipo de conteúdo. Você assiste quando e onde quiser.

O crescimento de mídias como Netflix e do próprio YouTube estão ai para provar este argumento.

O poder de decidir o que vai consumir em termos de conteúdo está nas mãos do público e não mais em poder dos grandes veículos de comunicação.

Outro fator determinante para o constante crescimento, está no simples fato das pessoas se sentirem atraídas por vídeos.

Seres humanos gostam de contato olho no olho e interação pessoal, e o vídeo é o tipo de mídia que melhor consegue reproduzir este tipo de contato.

Pessoas se conectam através das emoções, expressões faciais e linguagem corporal.

Por mais que você coloque toda sua personalidade em seus textos, o leitor nunca terá uma noção tão perfeita de como você parece ser ao vivo. Em um vídeo, fica muito mais fácil.

Sem falar que, a popularização da tecnologia, a facilidade de gravar vídeos com seu próprio smartphone e em qualquer lugar, fez surgir a oportunidade para qualquer pessoa com criatividade e bom conteúdo, produzir seus próprios vídeos.

Ser um influenciador ou uma autoridade no seu nicho, não é mais uma realidade distante, reservada a astros da televisão ou escritores famosos de livros.

Nos Estados Unidos, entre os adolescentes, de cada 10 celebridades e influenciadores, 8 são Youtubers.

Qualquer pessoa pode, com as possibilidades trazidas pela internet e pelo Marketing Digital, se tornar uma referência em seu mercado.

E quem disse que não pode ser você?

Portanto, se você ainda está em dúvida se deve mandar a vergonha e a preguiça embora para começar a fazer vídeos, continue lendo este artigo.

 

A HORA DE APOSTAR EM CONTEÚDOS AUDIOVISUAIS É AGORA

fazer-video-marketing-00

Segundo o próprio YouTube, a plataforma mais famosa para divulgação para quem quer fazer vídeos, seus usuários assistem a mais de 3 bilhões de horas de vídeos todos os meses.

3 bilhões! E só no Youtube.

Sem contar com a sensação do momento, o Snapchat, onde os usuários consomem “apenas” 10 bilhões de vídeos por dia.

Inclusive, se você não me segue no Snapchat, é só adicionar viverdeblog para acompanhar as várias sacadas diárias que eu também compartilho por lá.

fazer-video-marketing-01

E nem falei ainda do Facebook e as 100 milhões de horas de vídeos assistidos todos os dias.

E muito menos da novidade que chegou essa semana e já está dando o que falar, o Instagram Stories.

Ufa! São horas e mais horas de vídeos que não acabam mais, indicando uma forte tendência de consumo de conteúdo.

E não pense você que todos esses vídeos estão sendo assistidos apenas através de computadores.

As Smart TVs trouxeram a possibilidade de assistir seus canais favoritos do YouTube sem sair do conforto do seu sofá.

Por isso, não é nenhuma surpresa que o número de pessoas que assistem a videos online pela TV continue dobrando de um ano para outro.

E isso por que ainda não mencionei vídeos assistidos através de aparelhos móveis.

A RELAÇÃO ENTRE FAZER VÍDEOS E SMARTPHONES: O FUTURO DO MARKETING DIGITAL NA SUA MÃO

fazer-video-marketing-02

A previsão é que, em 2020, o acesso à internet através de smartphones, tablets e TVs chegue a 75% de todos os acessos e ultrapasse o tráfego via computadores e notebooks.

O Mobile Marketing só vem ganhando importância.

O consumo de vídeos através de aparelhos móveis, aumenta em 100% todos os anos, como vem atestando o YouTube.

Quanto mais tempo passamos conectados, mais consumimos conteúdo. E quanto melhor a conexão a que temos acesso, mais vídeos acessamos.

Principalmente por ser um tipo de conteúdo que não exige uma ação por parte do usuário. Basta apertar o play e prestar atenção.

Apesar da natureza de consumo passiva, 92% dos expectadores de vídeos pelo celular, tendem a compartilhar se o conteúdo for interessante e bem feito.

Mesmo que seja um vídeo promocional ou de vendas.

E mais, 40% das pessoas afirmam que as chances de comprar um produto pelo celular após assistir um vídeo são maiores.

Ou seja, se você é um infoprodutor, possui um comércio físico ou virtual ou vende serviços, não perca a oportunidade de conectar sua audiência com sua marca a qualquer hora e em qualquer lugar.

O YOUTUBE É O SEGUNDO MAIOR MECANISMO DE BUSCA

fazer-video-marketing-03

O Google é, e muito provavelmente continuará a ser, o maior mecanismo de busca, responsável por quase 95% de todas as pesquisas feitas na internet.

E talvez você não saiba, mas 62% das pesquisas feitas no Google incluem procura por vídeos.

Mas ao contrário das demais redes sociais, onde procurar por um conteúdo já publicado não é tarefa das mais fáceis, o YouTube facilita a vida de quem quer fazer pesquisas em sua plataforma.

A otimização de SEO não se restringe apenas a textos.

Se seus vídeos trouxerem conteúdo de qualidade, sobre um assunto que seja do interesse das pessoas e ainda for pensado para ranquear bem tanto no YouTube quanto no próprio Google, você pode chegar a atrair até 157% mais tráfego orgânico para seu blog ou site.

Como eu sempre digo, procurar ranquear seu conteúdo na primeira página do Google é algo que você precisa buscar para atrair o melhor tráfego que existe: o tráfego orgânico.

E caso você decida fazer um vídeo para a página que busca ranquear, eu tenho uma boa notícia para você.

Sua chance de chegar às primeiras posições aumenta em até 50 vezes!

Seus vídeos não precisam e nem devem ficar somente no YouTube

fazer-video-marketing-04

Você não precisa criar vídeos somente para o YouTube.

Aliás, recomendo que você não faça isso.

Além de hospedar os seus vídeos no YouTube, não esqueça de embedá-lo em seu próprio blog para aproveitar o poder de atrair audiência para seu site, onde é você quem dita as regras.

Além disso, você pode hospedar seus vídeos em sites como o Vimeo, DailyMotion e em redes sociais como o LinkedIn.

Quanto mais você espalhar seu conteúdo, maior o alcance.

FAZER VÍDEOS VAI AUMENTAR A CONEXÃO ENTRE VOCÊ E SEU PÚBLICO

fazer-video-marketing-05

Pessoas se conectam com pessoas.

Muitas vezes você já pode até ter uma audiência fiel em seu blog, que lê e compartilha todos os seus textos.

Mas com o poder dos vídeos você pode criar uma conexão maior com esse mesmo público.

E ainda atingir outras pessoas que não conhecem tão bem o seu trabalho. Ou que ainda nem sabem quem você é.

Através do vídeo, podemos enxergar a verdadeira personalidade do outro, acompanhar seus gestos e sua maneira de falar.

O que torna muito mais fácil criar um certa empatia e gerar uma maior conexão.

Grandes nomes do Marketing Digital, como Neil Patel, Derek Halpern e Erico Rocha, afirmaram que, quando passaram a fazer vídeos, perceberam que não só sua audiência ficou mais engajada, mas também muito mais tolerante a erros.

Enquanto um pequeno erro em um artigo era apontado muitas vezes com críticas severas, um descuido em um vídeo era visto como sinal de humanidade, de ser “gente como a gente”.

Porque a conexão foi criada.

Tanto que você pode notar que em muitos vídeos que circulam pela internet, os “erros de gravação” não são cortados na edição.

Se o vídeo vem acompanhado de uma história, a conexão gerada é ainda maior.

Um bom exemplo de como uma história bem contada pode gerar uma ligação emocional com uma marca é esse comercial da cerveja Guinness.

Um grupo de amigos, em cadeiras de rodas, participa de uma partida de basquete.

E no final somos surpreendidos com uma linda demonstração de amizade. Difícil não se emocionar.

CONTEÚDOS EM VÍDEO ENGAJAM MAIS QUE TEXTOS

fazer-video-marketing-06

Um minuto de vídeo vale mais que 1.8 milhões de palavras!

Faz parte da nossa natureza dar preferência à conteúdos visuais ao invés de enormes blocos de texto.

Na internet então nem se fala.

Isto acontece porque nosso cérebro consegue processar informações em formato visual até 60 mil vezes mais rápido que se estes mesmos dados estivessem em texto.

Não é a toa que nossos infográficos geram tantos compartilhamentos, já que são uma forma simplificada de consumir um conteúdo bastante denso, como este último sobre a brilhante trajetória de um dos homens mais bem sucedidos do mundo: Steve Jobs.

No meio de tantos artigos e tantas imagens que são publicadas diariamente, passar a mesma informação em formato de vídeo, pode funcionar bem para atrair a atenção de pessoas que tem uma certa “preguiça” de ler na internet.

Nem sempre você precisa criar conteúdo do zero para fazer vídeos. Um artigo ou infográfico que gerou bastante interesse por parte de seus leitores pode virar um excelente vídeo.

Sua estratégia de Email Marketing pode ser potencializada com vídeos

fazer-video-marketing-07

Vídeos conseguem atrair mais a atenção das pessoas também em emails.

As taxas de cliques chegam a aumentar em até 96% se você anexar um vídeo em seu email.

E mais: se a palavra “vídeo” for usada no título do email, as taxas de aberturas podem aumentar em até 13%.

Tanto que 47% das empresas já usam vídeos em suas campanhas de email marketing.

 

VÍDEOS SÃO EXCELENTES FERRAMENTAS PARA MATAR OBJEÇÕES

fazer-video-marketing-08

Por se assemelhar muito mais a uma conversa olho no olho do que um texto, fazer vídeos pode ser uma ótima maneira de acabar com as principais objeções da sua audiência.

Seja em relação a seus produtos ou até mesmo a você.

Como já disse no começo do artigo, nem sempre conseguimos expressar toda nossa personalidade através de conteúdos escritos.

Mas no vídeo, muitas vezes aquela impressão de arrogância ou formalidade excessiva pode ser quebrada.

A audiência passa a confiar mais em você, porque sente que te conhece de verdade.

Aplicativos como Snapchat, onde os usuários postam seu dia a dia, praticamente sem edição alguma, dão maior sensação de proximidade e familiaridade, aumentando a confiança do seu público.

VÍDEOS AUMENTAM A TAXA DE CONVERSÃO

fazer-video-marketing-09

Você já gera receita para seu negócio através de seus próprios produtos ou até mesmo de produtos afiliados?

Mas você sabia que pode aumentar a conversão de sua página de vendas em até 80% se utilizar um vídeo de vendas?

Não é a toa que na Landing Page de nosso curso de Produção de Conteúdos Memoráveis usamos esta estratégia. Clique no banner aqui embaixo para conferir o layout da página.

banner-pcmp-2

A receita de empresas que apostam em fazer vídeos para divulgar seus produtos pode crescer em até 49%, já que quem assiste a este tipo de conteúdo fica mais propenso a tomar uma atitude, em especial se a “Call to action” for bem utilizada.

E para quem acha que os usuários do YouTube sequer assistem aos vídeos de anunciantes, saiba que, em média, as pessoas passam 16 minutos por mês assistindo anúncios.

Nada mal para quem pensa em utilizar este tipo de propaganda em seu negócio.

GRANDES EMPRESAS ESTÃO INVESTINDO NO YOUTUBE

fazer-video-marketing-10

Você consegue saber se um mercado está em crescimento ou não se grandes empresas já estão apostando nele.

Algumas marcas como Red Bull, WalMart e Playstation produzem conteúdos exclusivos para seus canais na rede social e com bons resultados.

O canal da Red Bull, por exemplo, é voltado para o público jovem e que curte esportes radicais e ao produzir conteúdo exclusivo, como o vídeo abaixo, a marca aumenta a visibilidade e a confiança entre seu público-alvo.

Em especial  as marcas que trabalham com um público entre 18 e 49 anos, tem melhores resultados, já que o público desta faixa etária é mais impactado por vídeos no YouTube do que por comerciais veiculados em grandes redes de televisão.

E não só as empresas que trabalham com consumidores finais estão investindo na produção de vídeos online.

De acordo com a ReelSEO, 96% das organizações que atuam no mercado B2B usam vídeos em suas campanhas de marketing e 73% delas já sentiu algum impacto positivo em seu ROI.

A boa notícia é que pequenas empresas e produtores de conteúdo também podem aproveitar dessa tendência do mercado sem precisar de grandes investimentos.

TIPOS DE VÍDEOS QUE ENGAJAM E VENDEM

fazer-video-marketing-11

Quando você encontra um conteúdo engraçado, inspirador ou que contém informações extremamente relevantes, não sente vontade de compartilhar com seus amigos nas suas redes sociais?

Se sim, saiba que não está sozinho(a), já que 70% das pessoas também costumam compartilhar vídeos em suas redes sociais.

Mesmo que esse conteúdo seja de uma marca ou empresa.

  • 76% das pessoas compartilham conteúdos institucionais se for divertido;
  • 69% estão dispostos a compartilhar se trouxer informação e gerar valor;
  • 55% dos usuários compartilham um vídeo inspiracional;
  • 31% compartilham um vídeo apenas porque se identificam com a marca.

Veja esse vídeo da Purina, marca de ração para cachorros e me diga se você também não ficaria com vontade de compartilhar com seus amigos:

Vídeo Marketing é o futuro do Marketing Digital e pode ser usado de várias formas para promover seu conteúdo, como:

  • Demonstração de produtos;
  • Vídeos informativos;
  • Depoimentos de clientes satisfeitos;
  • Conteúdos animados (vídeo-gráficos);
  • Curta-metragens
  • E muito mais

Basta escolher o formato que mais atende suas necessidades e começar a fazer vídeos de uma vez por todas.

CANAIS DO YOUTUBE QUE VOCÊ NÃO PODE DEIXAR DE ACOMPANHAR

fazer-video-marketing-12

Antes de começar a produzir seus próprios vídeos, recomendo que você assista alguns dos melhores canais que já estão dando o que falar no YouTube.

Acompanhar o que pessoas de sucesso estão fazendo, pode trazer aquela inspiração que você precisa para começar a agir e fazer vídeos.

Pensando nisso, fiz uma lista com 30 dos meus canais preferidos. Para conhecer cada um deles, você só precisa clicar aqui embaixo para baixar seu material.

30 canais do YouTube para você conhecer

Mas separei alguns dos 10 melhores canais aqui para você ter uma gostinho do que vai encontrar nessa lista:

  1. Autoridade Fitness (28k): ter uma vida mais saudável tem sido a busca de cada vez mais pessoas. E toda semana um vídeo respondendo às maiores dúvidas sobre o assunto são publicadas no canal.
  2. Casey Neisat (3.7m): sensação do momento no YouTube, o filmmaker começou a ganhar fama por produzir os tradicionais vlogs de uma maneira completamente original;
  3. CGP Grey (2.3m):o canal (em inglês) mostra vídeos curtos sobre vários assuntos, incluindo política, geografia, economia e curiosidades sobre a cultura britânica;
  4. Erico Rocha (200k): o grande nome por trás da Fórmula de Lançamento, traz sacadas diárias de empreendedorismo no seu canal.
  5. Gabriel Goffi (50k) :meu grande amigo e irmão Gabriel Goffi não podia ficar fora da lista dos meus canais favoritos. Excelentes reflexões, alta performance e muitos hacks.
  6. In a Nutshell (2.6m): canal usa elementos de design bastante inusitados para representar conceitos relacionados a educação, ciência e negócios;
  7. Javier Nathaniel (860k):vídeos semanais sobre futebol, com lance dos melhores jogadores do mundo como o Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar.
  8. Mairo Vergara (175k): melhor maneira de aprender inglês do zero é com o Mairo Vergara. O canal dele está lotado de dicas para acelerar o aprendizado da língua com várias mini-aulas.
  9. MKBHD (3.5m): terceiro maior canal do YouTube voltado para assuntos relacionados à tecnologia.
  10. Murilo Gun (97k): o Murilo é comediante e empreendedor e trata de assuntos sérios de maneira completamente descontraída mas ainda assim gera muito valor.
  11. Pedro Superti (11k): um vídeo por semana sobre empreendedorismo e marketing com dicas para usar hoje mesmo no seu negócio.
  12. VSauce (10.7m): videos que misturam dados científicos, tecnologia, cultura e até filosofia.

Acompanhe o Viver de Blog no YouTube

fazer-video-marketing-13

E claro, o canal que não podia ficar de fora, o do Viver de Blog..

Falar de toda a importância de fazer vídeos para acompanhar as tendências do Marketing Digital e não partir para ação, não faria muito sentido para mim.

Durante algum tempo, o canal do Viver de Blog ficou um pouco de lado, enquanto o foco estava todo direcionado ao blog.

Talvez nem alguns dos leitores mais antigos saibam da sua existência.

Mas agora tudo isso vai mudar e vamos entrar em uma nova fase de produção de conteúdos memoráveis.

Toda semana vamos trazer vídeos novos, de assuntos relacionados ao Marketing Digital e com a qualidade que você já conhece.

Portanto, já acesse nosso canal do YouTube,  se inscreva e ative as notificações para ser avisado(a) de todas as novidades.

E não deixe de conferir o vídeo de estréia do Viver de Blog inspirado no infográfico de Marketing Viral.

MAS O VIVER DE BLOG VAI DEIXAR DE EXISTIR?

fazer-video-marketing-15

Tudo isso significa que vamos parar de produzir artigos, ebooks e infográficos para apostar somente na produção vídeos?

De jeito nenhum!

E nem significa que você deveria desistir de produzir artigos memoráveis.

Apenas vamos expandir nossa estratégia de Marketing de Conteúdo para cada vez mais gerar valor a você que acompanha o Viver de Blog.

Conteúdo em formato de texto continua sendo extremamente relevante.

A melhor estratégia é diversificar, especialmente se você procura expandir seu alcance e conquistar outros públicos.

O vídeo não deve ocupar o lugar do seu texto, mas passar informações em outro formato, muito mais dinâmico.

Afinal, você não quer ficar para trás na viagem rumo ao futuro do Marketing Digital, certo?

 

Fonte: Viver de Blog

Read More

10 ago 11 problemas mais comuns de On-Site SEO

Os erros técnicos de SEO não deixam o seu site subir nas páginas de pesquisa do Google, pois eles têm um papel crucial no processo de obter boas posições no ranqueamento.

Muitas vezes os errinhos mais básicos atrapalham e diminuem o efeito de outras ações de marketing digital que você faz na expetativa de melhorar o posicionamento.

Porque isso acontece?

A primeira razão é falta de conhecimento.

Para um webmaster novato otimizar um site cuidando de todos elementos técnicos pode ser um verdadeiro desafio.

Seremos justos – SEO nunca foi fácil, nem para os iniciantes e nem para os profissionais, e isso explica por que muitos sites têm os mesmos erros.

Entretanto, quando você sabe o que pode teoricamente prejudicar o seu site, você vai redobrar sua atenção na hora de tratar desses elementos.

Decidimos identificar os erros principais de SEO analisando dados anônimos de 100.000 sites e 450 milhões de páginas com a ajuda da ferramenta de Site Audit da SEMrush.

 

Pesquisa SEMrush

Mas espere! Tem mais!

Descobrimos a quantidade de websites afetados por esses problemas.

Aqui estão alguns resultados dessa pesquisa:

  • Metade dos sites analisados têm conteúdo duplicado
  • 45% de sites contêm imagens sem atributo ALT.
  • 30% de sites têm páginas com meta descriptions duplicados e 25% não têm nenhum meta description
  • 35% de sites analisados tem links internos quebrados (70% deles apresentam o código 4xx) e 25% links externos quebrados.

Pesquisa SEMrush

São só alguns exemplos.

No nosso post você encontrará a lista completa de erros de on-site SEO mais comuns e informações sobre o impacto que eles causam nos seus ranqueamentos nas páginas de pesquisa.

Por exemplo, o simples ato de remover o conteúdo duplicado e substitui-lo com conteúdo único, relevante e de qualidade pode levantar seu ranqueamento de uma forma significante.

Os problemas de imagens podem não estar na lista de prioridades se elas não foram cruciais para o seu site (for exemplo no caso de sites de viagens e culinária).

Mesmo assim ALT tags são importantes para a pesquisa por imagens, pois eles ajudam as máquinas de busca a entender melhor o que suas imagens mostram.

ALT tags permitem os crawlers de categorizar as imagens.

Por isso é tão importante incluir as principais palavras-chave e frases-chave na descrição de  alt tags nas suas imagens.

Pesquisa SEMrush

Também descobrimos que 35% de sites analisados têm links internos quebrados e que a maioria deles apresenta um código 4xx.

A quantidade de sites com links externos quebrados é um pouco menor.

O principal problema é que links quebrados criam experiência ruim para seu usuário.

Além disso, assim se você conseguir resolvendo o incomodo de links quebrados você ajuda as maquinas de busca encontrar o seu conteúdo.

Resumindo, alguns desses problemas podem ser mais graves que os outros.Nem todos prejudicam o seu ranqueamento da mesma forma.

Mas é melhor estar ciente de todos deles para poder trata-los por ordem de prioridade e melhorar seu ranqueamento nas maquinas de busca.

Otimização on-site é a fundação do seu plano geral de SEO. Assim como uma casa precisa de  boa fundação, seu site também.

Você não consegue construir um prédio bom com a fundação fraca, é necessário fortifica-la primeiro.O mesmo funciona e para o seu site.

Pesquisa SEMrush

 

Este artigo foi escrito pela SEMrush

Read More

08 ago Como o Instagram Stories influencia sua estratégia de Marketing?

06-08-instagram-stories-620x316

Na última terça-feira o Instagram lançou sua nova funcionalidade, o Instagram Stories.

Uma funcionalidade um tanto quanto parecida com o Snapchat, isso ninguém pode negar.

As Histórias no Instagram dão aos usuários uma plataforma para compartilhamento de vídeos e fotos que duram apenas 24 horas e sem um limite de postagens.

Um pouco diferente da proposta original do aplicativo, que era de postar fotos bonitas e de momentos especiais, com uma frequência que nem se compara com o Stories.

Aparentemente, essa nova funcionalidade veio como uma solução para evitar o overposting, ou seja, você posta o tanto que você quiser no Stories mas deixa seu feed do Instagram bonitinho.

Mas o que essa novidade pode acrescentar na sua estratégia de Marketing Digital? É isso que vou te mostrar agora!

O Instagram Stories na sua estratégia de Marketing Digital

Bem, as redes sociais são muito presentes em qualquer estratégia de Marketing Digital, e quando uma nova funcionalidade aparece novas oportunidades de interação também surgem.

Apesar de já existir o Snapchat, com funcionalidades praticamente iguais as do Stories, o novo projeto do Instagram abriu uma nova porta para profissionais de social media conseguirem interagir melhor com os seguidores de suas marcas e empresas.

O Instagram Stories também pode ajudar marcas a criar um maior senso de intimidade com seus seguidores.

Você pode mostrar como uma roupa está sendo feita, como é o ambiente da sua empresa e como está a preparação daquele evento que vai acontecer, por exemplo.

Tudo vinculado à imagem que sua empresa ou marca passa pelo feed do instagram.

Ou seja, é a mistura ideal entre o que a imagem perfeita que a marca quer passar e o sentimento de inclusão que os seguidores terão.

Mas quais os benefícios de se usar as histórias no Instagram ao invés do Snapchat?

Vamos aos benefícios!

1. Não precisa ficar migrando entre redes sociais

Bem, se você tem um público de grande interação no Instagram o Stories definitivamente deve ser sua escolha.

Como sua audiência já está formada no Instagram, você não precisará fazer toda uma campanha de migração do seu público para uma conta no Snapchat, que é o que muitas marcas faziam.

Com o Stories você pode publicar videos com conteúdos parecidos com o Snapchat para uma base de pessoas que já te seguem e já querem consumir seu conteúdo.

O que muitas vezes acontece nas empresas é uma dificuldade em fazer os fãns da sua marca te adicionarem no Snapchat, deixando a rede do fantasminha com poucos seguidores, já que é necessário uma divulgação externa para conseguir atraí-los para o Snapchat.

2. Maior facilidade em ser achado

Com o Snapchat as pessoas só conseguem achar outros usuários se souberem exatamente o que estão procurando. Com o Instgram a história é bem diferente.

Como já existem as possibilidade das pessoas conseguirem te encontrar através de hashtags, localizações e da página discovery, o conteúdo que você criar pelo Stories tem muito mais facilidade de ser visualizado e ter um alcance muito maior que o do Snap.

3. Conhecer sua audiência

O Instagram te dá a possibilidade de saber exatamente quantas pessoas e quais exatamente estão engajando com o seu conteúdo.

Isso te dá a possibilidade de testar conteúdos e ver quais deles é mais bem recebido pela sua audiência e quais você pode descartar.

4. Conteúdo no topo do feed

Quando um usuário posta um vídeo no Stories, uma foto circulada pelas cores do Instagram aparece no topo do feed de todos aqueles que seguem aquela conta.

Essa funcionalidade permite que você consiga explorar bastante a possibilidade de colocar conteúdo orgânico bem na cara dos seus seguidores.

Numa era onde quase todas as tentativas de se promover conteúdo envolvem ter que pagar uma quantia, essa funcionalidade vem como uma mão na roda para ajudar as marcas a propagar suas postagens sem gastar nada.

Mas cuidado para não abusar e acabar perdendo seguidores por encher o feed deles. Seja ponderado!

Como gravar uma historia no Instagram Stories

Agora que você já sabe como os benefícios do Stories e como usá-lo na sua estratégia de Marketing Digital, vamos a um passo a passo para te ajudar a criar Stories incríveis!

1. Clique no botão + no topo esquerdo

Instagram stories

Fonte: Hubspot

2. Tire uma foto ou grave um vídeo

Instagram stories

Fonte: Hubspot

3. Customize seu conteúdo

Instagram stories

Fonte: Hubspot

Dica extra: Segure uma das cores que aparecem na parte de baixo da foto para abrir um leque enorme de outras cores!

Instagram storiesInstagram stories

Fonte: Hubspot

4. Publique seu conteúdo

Por fim, publique seu conteúdo no feed de notícias! Basta clicar no icone de check e pronto, conteúdo publicado!

Instagram stories

Fonte: Hubspot

5. De olho em quem viu sua postagem

Basta deslizar para ver quem deu uma olhadinha na sua foto ou vídeo!

Instagram stories

Fonte: Hubspot

Nós também estramos na brincadeira!

Nós da Rock Content resolvemos entrar no Instagram Stories da nossa empresa e criamos um tutorial rapinho pra você!

instagram stories

Espero que tenha gostado do conteúdo e se você quer aprender mais sobre como fazer

 

Fonte: Marketing de Conteúdo

Read More

04 ago Sua instituição ainda não adotou as ferramentas de Marketing Digital mais usadas no mercado educacional do Brasil?

Para lidar com as novas necessidades presentes em escolas, faculdades, instituições EAD ou de cursos livres, a adoção de ferramentas vem como um facilitador. Saiba quais as ferramentas mais utilizadas no segmento!

marketing-educacional-no-que-focar

Uma Instituição de Ensino proporciona aprendizagem aos alunos que a procuram. Mas, para essa aprendizagem acontecer, além da preocupação com a metodologia e a estrutura, seja física ou digital, a instituição também precisa ter uma gestão financeira saudável e cuidar da atração e retenção dos alunos.

Ou seja, manter uma Instituição de Ensino saudável significa pensar e executar inúmeras atividades em diferentes âmbitos, como o pedagógico e o comercial – que, apesar de distintos, refletem um no outro.

Diante disso e das inúmeras transformações pelas quais o cenário educacional tem passado, os diferentes perfis de Instituições de Ensino vêm, cada vez mais, aprimorando seu lado negócio e recorrendo ao meio digital.

Para auxiliar nesse processo, existem diversas ferramentas, muitas delas com funcionalidades específicas ao segmento de Educação. Essas ferramentas tornam o cotidiano das instituições mais ágil e automatizado, pois auxiliam no redirecionamento de recursos e permitem que os membros de diferentes áreas da IE possam definir melhor seu foco de atuação.

Um exemplo são as ferramentas de Marketing Digital, que abordamos a seguir neste post. Elas potencializam a captação de alunos, ajudam com a retenção, melhoram o relacionamento e, consequentemente, elevam a rentabilidade das instituições. Se sua instituição ainda não as utiliza, veja o que você pode estar deixando de conquistar.

Ferramentas de Marketing Digital

Com o aumento do número de escolas, universidades, o crescimento de EAD e cursos livres, a concorrência também foi amplificada e se potencializou com a crise, que afetou também o orçamento das pessoas voltado a investimentos na educação.

Para auxiliar nessas questões, dentre as IEs participantes da pesquisa Tech Trends, 87,9% delas utilizam ao menos uma ferramenta de Marketing Digital. Apesar da recente adoção dessas ferramentas por esse setor, mais de 40% dos que adotam já enxergam o quanto esse tipo de solução melhora consideravelmente os resultados.

Analytics

Entre as ferramentas de Marketing Digital, as de análise de marketing são as mais utilizadas pelas Instituições de Ensino – 68,2% das IEs utilizam alguma ferramenta de análise. Dessas instituições, 98% optam pelo Google Analytics.

Isso mostra a necessidade percebida pelas IEs de mensurar os dados e resultados de suas ações, uma vez que os relatórios oferecidos por essas plataformas facilitam a avaliação e compreensão do engajamento de visitantes com o site (quantas pessoas estão no seu site em tempo real, de onde elas vieram, o que estão visualizando, qual caminho percorrem dentro do portal da IE).

O que sua instituição perde por não usar

É por meio desses dados que a instituição vai conseguir dar melhores direcionamentos em suas estratégias, saber o que chama mais atenção de seu público-alvo em seu site e poder direcionar os esforços adequados a cada objetivo. Se você não analisa, não sabe com precisão o que funciona ou não.

Landing Pages

Com as personas da IE visitando o site da instituição, é preciso colocar em prática estratégias que os levem de simples visitantes a alunos em potencial. Para isso, uma parte fundamental das estratégias ligadas ao Inbound Marketing é a disponibilização de Landing Pages, ou as páginas de conversão.

Segundo a pesquisa, cerca de 32,7% dos respondentes utilizam ferramentas para construir Landing Pages .

O que sua instituição perde por não usar

Ligada a uma oferta pertinente às necessidades do público-alvo da instituição, uma Landing Page possui um formulário no qual os alunos em potencial deixarão algumas informações relevantes para IE, como nome, email, idade, em troca do que está sendo oferecido.

Ao preencher esse formulário, o visitante passa a ser um Lead, ou seja, uma oportunidade no fechamento de uma matrícula. Esse tipo de conversão de visitante em Lead é menos invasivo e as informações deixadas na página possibilitam que seja estabelecido um relacionamento entre a instituição e o Lead, por meio do envio de conteúdos que sejam interessantes e adequados ao perfil desse futuro aluno.

 

Email Marketing

Segundo a Tech Trends, 56,5% das IEs participantes da pesquisa já adotam alguma ferramenta de Email Marketing, sendo Mailchimp e E-goi os primeiros colocados na preferência dos entrevistados, com 34,9% e 33,3% respectivamente.

O que sua instituição perde por não usar

Após a visita ao site da instituição, suas redes sociais, blog e a conversão em uma Landing Page, um possível aluno pode se perder antes do fechamento de uma matrícula se não for estabelecido um relacionamento com ele, e o email é um canal de destaque para isso.

É pelo email que você pode fazer as comunicações oficiais de sua instituição, manter o engajamento dos alunos em seus cursos e avisar seus Leads sobre os lançamentos e promoções que impulsionarão o fechamento de matrículas, por exemplo.

 

Plataformas de Gestão de Conteúdo

Dentro do Inbound Marketing, a produção de conteúdo é uma estratégia de grande importância. Por isso uma plataforma de gestão de conteúdo permite que a administração de um blog, a criação e edição de materiais sejam atividades mais simples e objetivas. Entretanto, a adoção de plataformas assim acontece em apenas 13% das instituições entrevistadas, sendo a plataforma da Rock Content a mais popular entre os usuários, com 55,2% da preferência.

O que sua instituição perde por não usar

Um dos grandes desafios das Instituições de Ensino no que se trata da produção de conteúdo está no gerenciamento dessa produção e no melhor aproveitamento do que já está pronto, como planos de aula, roteiros de estudo e até avaliações. Contar com uma plataforma de gestão para esse caso pode ajudar a dar vasão a várias ações estagnadas e resultados não alcançados justamente porque sua IE possui bagagem para atrair alunos, mas não a usa.

Análise de SEO

O SEO  (Search Engine Optimization) é, basicamente, a otimização de uma página ou um site para que esse conteúdo seja melhor interpretado pelas ferramentas de busca. Já uma ferramenta de análise de SEO ajuda você a entender como as ferramentas de busca estão vendo seu site, o que ajuda no desenho das próximas estratégias.

Segundo os resultados da pesquisa Tech Trends para Instituições de Ensino, dos 35% de IEs que adotam uma ferramenta de análise SEO, 76,9% optam pelo Google Search Console.

O que sua instituição perde por não usar

Para uma posição de autoridade da Instituição de Ensino no mercado educacional, rankear bem nas pesquisas orgânicas do Google é essencial. Esse perfil de ferramenta auxilia em pesquisas de palavras-chave, otimização de websites por meio de plugins e análises, entre outros aspectos.

Contar com essas ferramentas, aliadas a um bom trabalho de produção de conteúdos otimizados pode garantir à instituição uma boa posição nos resultados das buscas na internet e resultar no alcance de possíveis alunos que não encontrariam a IE por outro meio.

 

Social Media Monitoring/Management

Com esse tipo de ferramenta é possível pré-agendar postagens, acompanhar em tempo real todas as menções à instituição nas mídias sociais e analisar a recepção dos conteúdos e o crescimento da base de seguidores, mas das instituições respondentes á Tech Trends, apenas 29,1% adotam alguma ferramenta para esse fim. Dessas, 46,2% utilizam o RD Station.

O que sua instituição perde por não usar

Para muitas Instituições de Ensino, as mídias sociais são o primeiro passo no Marketing Digital. É por meio delas que a IE começa a expandir sua imagem entre seu público-alvo, entretanto, como mostra a pesquisa, ainda são poucas as IEs que fazem um uso estratégico das mídias sociais por meio de ferramentas de monitoramento e gerenciamento.

Quando esse uso e esse monitoramento são feitos de forma estratégica, as redes sociais possibilitam muito mais que as métricas de vaidade, como curtidas e compartilhamentos. Elas se tornam um excelente canal para a conversão de seguidores em Leads e de manutenção do relacionamento, que auxilia no avanço na jornada de compra desse futuro aluno.

Automação de Marketing

As ferramentas de Automação de Marketing podem ser consideradas uma junção de diversas outras ferramentas que facilitam a rotina de ações voltadas ao Marketing Digital e potencializam a geração de resultados em um só software.

Embora o meio educacional ainda esteja crescendo na utilização de estratégias de Marketing Digital, entre as instituições participantes da pesquisa, 30,5% já adotam alguma ferramenta de automação. Dessas, quase 70% utilizam o RD Station.

O que sua instituição perde por não usar

Essas ferramentas possuem diversas funcionalidades verticais, como Landing Pages, Email Marketing e fluxos de automação de emails, que facilitam e escalam a gestão dos contatos e o amadurecimento dos possíveis alunos/Leads na jornada de compra, por meio de um relacionamento personalizado.

Com todos esse recursos centralizados em apenas uma plataforma, a instituição aumenta a inteligência e a integração das ações de Marketing Digital e ganha também em produtividade, já que todo o processo é feito de forma automatizada e por meio de gatilhos predefinidos.

 

Sendo assim…

Para lidar com as novas necessidades presentes em escolas, faculdades, instituições EAD ou de cursos livres, a adoção de ferramentas vem como um facilitador. Ao produzir a pesquisa dos benchmarks do setor de educação, buscamos as ferramentas mais utilizadas pelas Instituições de Ensino, além de entender como elas impactam nos resultados obtidos.

Não há uma fórmula ou uma combinação perfeita que possa ser replicada para cada instituição, uma vez que os perfis individuais se diferem muito, entretanto, deixar de usar ferramentas que podem auxiliar no dia a dia acaba sendo uma perda a longo prazo.

Apesar de essa adoção não ser alta em todas as categorias, as IEs que investem em tecnologias para aprimorar sua gestão e eficiência na captação de alunos, fechamento de matrículas, organização de projetos, entre outras atividades já alcançam resultados melhores e se deparam com os benefícios desses usos, uma vez que estão, no mínimo, se diferenciando no mercado.

Fonte: Resultados Digitais

Read More

03 ago Como gerar Leads em cada canal de Marketing Digital

shutterstock_119615272-763x362

Confira como sua empresa pode gerar Leads via redes sociais, mídia paga, Email Marketing, blogs, vídeos, co-marketing e mais!

Quando se fala em Marketing Digital, é impossível não falar em Lead e na geração de Leads. Essa é a estratégia principal para criar oportunidades de negócio para sua empresa.

Se mesmo assim “faltar braço” em sua empresa para a produção de conteúdo, saiba que isso não é um empecilho para começar a gerar Leads hoje mesmo.

Ok, falamos muito de como produzir conteúdo para a geração de Leads. Mas como promover esse conteúdo? Como usar os diferentes canais de Marketing Digital para que os usuários acessem suas Landing Pages, convertam e se tornem oportunidade de negócio?

É sobre isso que vamos falar nesse post. De forma resumida, mostraremos como sua empresa pode gerar Leads via redes sociais, mídia paga, Email Marketing, blogs, vídeos, co-marketing e SlideShare.

 

Como gerar Leads com as redes sociais de forma orgânica

Com o passar dos anos, as redes sociais evoluíram muito. Mais do que apenas um meio de se fazer amigos, elas se transformaram em um meio de se fazer negócios.

Mais do que um canal de relacionamento e tráfego, há também inúmeras as possibilidades de usar essas redes para se gerar Leads.

No eBook, mostramos como sua empresa pode gerar Leads nessas mídias sem precisar impulsionar publicações. Temos um capítulo específico para cada uma das 4 redes sociais abaixo.

  • Facebook: em grupos no Facebook e postagens na fan page de sua empresa;
  • LinkedIn: gerando conteúdo na plataforma de publicação do LinkedIn e em grupos na rede social;
  • Twitter: utilizando elementos visuais e interagindo com especialistas e influenciadores;
  • Instagram: usando #hashtags e criando histórias para mostrar seus produtos.

Como gerar Leads com mídia paga

Embora muitas empresas ainda torçam o nariz para as mídias pagas, afirmando que elas não geram grandes retornos, o fato é que elas vem se tornando cada vez mais importantes, já que, ao contrário do alcance orgânico, apresentam resultados mais rápidos, o que pode ajudar a dar aquele “empurrãozinho” inicial para gerar Leads.

No eBook há muitas dicas de como usar:

  • Facebook Ads: Com anúncios voltados para conversão, remarketing e Lead Ads.
  • Google AdWords: Usando a Rede de Pesquisa e a Rede de Display.
  • Linkedin Ads: Patrocinando conteúdos publicados em sua Company Page ou Show Case e com anúncios altamente segmentados.
  • Instagram Ads: com hashtags estratégicas, CTA’s planejados e Landing Pages responsivas.

Como gerar Leads com Email Marketing

O Email Marketing possui características únicas e bastante valiosas. É um canal que está mais vivo do que nunca, com tecnologia muito mais aprimorada comparado ao passado.

 

Como gerar Leads com vídeos

Segundo um estudo recente, 50% de todo o tráfego mobile da internet já é composto por vídeos. O número é realmente impressionante e mostra uma tendência de consumo de conteúdo audiovisual online de maneira massiva, seja para lazer, compras ou trabalho.

Por isso, não é à toa que a segunda ferramenta de busca mais usada no mundo seja o YouTube, além de ser o terceiro site mais acessado – ficando atrás, é claro, do Google e do Facebook. Isso significa que a procura por vídeos representa uma parcela significativamente grande em motores de busca.

 

Como gerar Leads com um blog

O blog é a principal forma pela qual profissionais de conteúdo B2C e B2B podem gerar Leads. Segundo estatísticas da WebDAM, blogs têm levado profissionais de Marketing B2B a gerarem 67% mais Leads do que outros profissionais que não usam blog.

 

Como gerar Leads com Co-Marketing

De modo simples, co-marketing é quando duas empresas se unem para realizar uma ação de marketing conjunta.

É uma forma muito vantajosa de alavancar os resultados. Inclusive, como falei na introdução, o eBook Guia de Geração de Leads é um co-marketing com Neil Patel.

Além de eBooks, sua empresa pode se juntar a outra para produzir posts, infográficos, webinars, kits, ferramentas ou qualquer outra forma de conteúdo.

Como gerar Leads com SlideShare

Com mais de 60 milhões de visitantes únicos, o SlideShare é uma plataforma de distribuição de conteúdo que não pode ser ignorada.

Você pode tirar proveito da plataforma para colocar lá suas apresentações, adquirir mais Leads e trazer mais tráfego para o seu site. Alguns exemplos são:

  • Utilizar sua apresentação no SlideShare para estimular a conversão em uma Landing Page;
  • Caprichar nos calls to action utilizados na apresentação;
  • Criar um formulários de geração de Leads dentro da própria apresentação.

Isso é só o começo. Aprofunde-se!

Acima você pode conferir alguns canais de Marketing Digital que sua empresa pode usar para gerar mais Leads e ter mais oportunidades de negócios.

 

Fonte: Resultados Digitais

Read More