21 jun O que é SEO: o guia básico para iniciantes na arte de rankear conteúdos épicos

seo-capa

O que é SEO? Você conhece essa sigla? E se conhece, sabe usar corretamente as técnicas de SEO?

Em tempos de Web 2.0, onde a internet se tornou parte essencial de nossas vidas, tanto pessoal quanto profissional, não saber o que é SEO pode significar um atraso. Principalmente se você é dono de um blog ou site.

Pois bem, mas então, o que é SEO?

Esse termo nada mais é do que a abreviação para Search Engine Optimization.

Ajudou? Ainda não, certo?

Search Engine Optimization pode ser traduzido como otimização de sites para mecanismos de busca. Aqueles que todos nós usamos quase diariamente, como Google, Bing e Yahoo.

Toda vez que você publica um conteúdo, tenho certeza que deseja que seja lido não só pela sua mãe. Você quer alcançar o maior número de pessoas possível, não é mesmo?

Se esse for seu caso, seu desejo será estar na primeira página do Google. De preferência lá entre os top #3.

Melhor ainda se for o primeiro resultado da lista.

E é por isso que, saber o que é SEO, otimizar seu site e seu conteúdo, é obrigação de todo blogueiro(a) que deseja ver seu trabalho sendo reconhecido pela internet.

Sem as técnicas adequadas você acaba deixando de lado o melhor tipo de tráfego que seu blog ou site poderia conseguir: o tráfego orgânico. Aquele gerado justamente através dos mecanismos de busca.

Ao longo do artigo, vou explicar por que você precisa se preocupar em estar à frente de seus concorrentes para receber mais tráfego orgânico.

Portanto, se você quer dominar a arte de ranquear conteúdos épicos, continue lendo este artigo. Nele vamos falar sobre:

  • O que é SEO e a importância para seu site ou blog
  • Quais os critérios de ranqueamento usados pelos mecanismos de busca
  • O melhor tipo de tráfego
  • O que não é SEO e as práticas BlackHat
  • Otimização de sites para SEO
  • Ferramentas de SEO

 

O QUE É SEO E A IMPORTÂNCIA PARA SEU SITE OU BLOG

seo-01

Em um dia, no mundo inteiro, são publicados 2 milhões de textos na internet.

Não são 20 mil, nem 200 mil, mas sim 2 milhões!!!

Já percebeu que, tentar se destacar no meio dessa infinidade de conteúdo produzido diariamente, só contando com a sorte, é a receita para o fracasso.

Se o seu conteúdo for feito de qualquer jeito então, esqueça. Antes de mais nada se preocupe com a qualidade da sua produção de texto.

Feito isso, você precisa ter uma estratégia de SEO para melhorar suas chances de ser encontrado por seu público-alvo.

Para entender melhor o que é SEO, conheça algumas atividades que estão relacionadas à otimização de sites. São elas:

  • Analisar a arquitetura e desenvolvimento do site ou blog;
  • Conseguir links que apontem para seu site ou blog;
  • Prestar atenção ao que a concorrência está fazendo;
  • Saber pesquisar e usar as melhores palavras-chave;
  • Produzir conteúdo de qualidade.

Os mecanismos de busca funcionam como uma biblioteca, que precisa estar 100% organizada. Todos os livros precisam estar divididos em categorias para facilitar o trabalho de quem faz uma busca por algum conteúdo específico.

Quando falamos em o que é SEO, quem faz esta busca são os chamados “rôbos” ou crawlers, seja do Google, do Bing ou do Yahoo.

O Google foi criado com um propósito: encontrar, no meio da infinidade de dados que é a internet, um resultado que responda à solicitação de busca feita por um usuário.

E para que este usuário fique satisfeito, essa busca precisa ser o mais precisa possível.

seo-02

Vamos supor que uma pessoa está procurando pelo termo “receitas saudáveis para o café da manhã”.

O que ela espera obter? Exatamente o termo que gerou na pesquisa.

E que este resultado esteja na primeira, no máximo na segunda página do buscador. Daí a necessidade de ranquear seus conteúdos logo na primeira página.

Ninguém tem a paciência para rolar páginas e páginas de pesquisa para encontrar o que deseja.

Se seu conteúdo estiver na terceira página do Google, boa sorte em conseguir gerar tráfego orgânico com ele.

Especialistas no assunto consideram os 3 primeiros resultados mostrados pelo Google como sendo o “Santo Graal” das buscas orgânicas, recebendo mais de 35% de todos os resultados de pesquisa.

O primeiro lugar tende a receber, sozinho, 18,2% dos cliques.

Somando esses 10 resultados da primeira página, temos 52,32% de todos os CTRs (Click-Through Rate).

Ou seja, a intenção de cliques nos 10 primeiros resultados orgânicos da busca reflete 52,32% dos cliques totais. Mais da metade das intenções de busca ficam ali, na primeira página.

O restante está espalhado em tráfego vindo das outras páginas e também de anúncios, gerando o chamado tráfego pago.

Portanto, saber o que é SEO e estar em primeiro lugar no ranking do Google para uma determinada palavra-chave não é apenas uma questão de vaidade, mas sim uma necessidade para trazer uma avalanche de tráfego orgânico, bem como aumentar a credibilidade do site/blog entre os usuários e perante o próprio Google.

ENTENDENDO O QUE É SEO ATRAVÉS DO FUNCIONAMENTO DE MECANISMOS DE BUSCA

seo-03

O Google e os outros buscadores sabem fazer apenas uma coisa com seu conteúdo: ler textos!

Apesar desses rôbos estarem evoluindo e até mesmo ficando melhores em ler textos que não estão em HTML, entender conteúdos estritamente visuais, como fotos, vídeos e infográficos, ainda não faz parte de suas habilidades.

E claro, os critérios de classificação de qualidade de conteúdo ainda são baseados em métricas como o tempo de navegação, taxa de rejeição e compartilhamentos sociais, que, como você pode perceber, são números e não opiniões subjetivas.

A sensibilidade humana para classificar conteúdos de acordo com a profundidade da mensagem, a beleza do design ou a super produção por trás de um vídeo do YouTube nada tem a ver com os critérios dos buscadores.

Ao invés disso, o Google verifica, através de elementos textuais do seu site ou blog, sobre qual assunto você produz conteúdo.

Por isso você vai ver aqui no Viver de Blog, transcrições de infográficos e vídeos, pois infelizmente o Google ainda não consegue indexar este tipo de material visual sem um texto que apoie seu ranqueamento.

Os rôbos, também chamados de crawlers, rastream todos sites e blogs existentes na internet e indexam tudo que encontram pela frente, criando uma gigantesca base de dados física.

Esta informação toda fica armazenada em enormes bases de dados, em vários lugares do mundo.

Afinal são mais de 20 bilhões de sites existentes.

Quando o usuário faz uma busca, como no nosso exemplo de “receitas saudáveis de café da manhã”, o buscador compara os dados com todos aqueles outros dados já existentes em sua enorme base de dados.

O mecanismo de busca funciona como você, quando vai à uma loja comprar uma camiseta.

Você descreve exatamente aquilo que deseja ao vendedor e ele irá procurar em seu estoque alguma peça que seja exatamente, ou o mais próxima possível, do seu pedido.

Porém, como não existe apenas um modelo de camiseta, você será apresentado(a) a diversas opções, mas previamente selecionadas pelo vendedor.

O Google, o Bing e o Yahoo também fazem esta filtragem de dados, através de cálculos, e apresentam os resultados em uma ordem de relevância.

O curioso é que os buscadores possuem alguns critérios de classificação um pouco diferentes entre si, para decidir quais páginas ficarão ranqueadas nos primeiros lugares.

Por exemplo, enquanto o Google considera o tempo de existência do site ou blog e dá mais importância a links, tanto internos quanto externos, ao invés de priorizar palavras-chave.

Exatamente o contrário acontece com o Yahoo e o Bing.

Como o Google define quais os conteúdos mais adequados para a busca do usuário

seo-04

Quando pensamos em buscadores, logo nos vem o Google à cabeça.

E não é a toa, já que ele sozinho é responsável por 94,31% das buscas realizadas na internet, de acordo com o dados divulgados pela consultoria Serasa Experian Hitwise.

Por possuir toda esta enorme relevância, vamos tentar entender um pouco mais dos fatores de ranqueamento dos conteúdos na internet.

Para decidir se o site ou blog possui o conteúdo buscado pelo usuários, o Google chega a utilizar até200 fatores de ranqueamento. Alguns deles são:

  • Usar a palavra-chave no conteúdo, sem exageros, ou seja, mantendo a leitura agradável;
  • Extensão do conteúdo (textões se saem melhor na hora de ranquear);
  • Velocidade de carregamento da página;
  • Número de atualizações feitas no blog ou site (por isso a importância de postar com frequência);
  • Uso de palavras-chave em títulos e subtítulos;
  • Links externos para sites renomados;
  • Número de links internos.

 

No entanto, a principal preocupação de quem quer saber o que é SEO na prática, deve ser produzir conteúdos para pessoas e não para mecanismos de busca.

Por isso a importância de sempre procurar escrever os melhores artigos possíveis!

E acredite: o Google sabe se você está ou não fazendo isto!

Portanto, quando for escrever seu novo texto, pense em responder a alguns tipos de perguntas que as pessoas geralmente fazem quando estão em busca de algo na internet:

  • Fazer: “Eu preciso fazer algo, qual a programação ideal para um sábado à noite em São Paulo?”
  • Saber: “Eu preciso de uma informação, qual o melhor restaurante vegetariano de Porto Alegre?”
  • Ir: “Eu quero ir para a página de notícias do portal da cidade do Rio de Janeiro”.

Não necessariamente as buscas serão por estes termos, “eu quero” ou “eu vou fazer”. O que importa aqui é a intenção da busca e como você poderia respondê-la através de um artigo sobre o assunto.

Tráfego orgânico: gratuito e poderoso

seo-05

O tráfego orgânico possui a maior vantagem com relação aos outros tipos de tráfego: ele é gratuito.

Claro que, quando digo gratuito, estou me referindo a investimentos financeiros, pois você precisará de boa parte do seu tempo se quiser conseguir tráfego orgânico para seus sites.

E isso será feito através do Marketing de Conteúdo.

O tráfego vindo de mecanismos de busca funciona como uma bola de neve, sua tendência é sempre aumentar. E continua aumentando, mesmo com uma queda no ritmo de publicações. Desde que por um curto período de tempo.

Esse é um investimento que convido você a realizar: produzir conteúdos memoráveis para ranquear bem em diversas palavras-chave importantes para seu blog e negócio.

Mas, para que isso aconteça, você precisa saber o que é SEO e tomar algumas ações como:

  • Publicar com frequência novos conteúdos no blog;
  • Estar atento à mudanças de algoritmos do Google e outros buscadores;
  • Crescer pontos de autoridade para seu blog.

Os números de tráfego orgânico do Viver de Blog não param de bater novos recordes. No mês de maio atingimos o patamar de mais de 158 mil visitas orgânicas.

E isso, devido à publicação de conteúdos de qualidade, toda semana, exemplificando a importância de manter uma frequência de produção de conteúdo, seja uma vez na semana ou mais, para que os números continuem nos surpreendendo.

Por falar em números, existe outros indicadores que você precisa conhecer para saber o que é SEO bem feito.

Autoridade do Domínio e Autoridade da Página

seo-06

O tráfego orgânico é o melhor tipo de tráfego que você pode obter para seu blog ou site.

Porém, também é o mais difícil de conseguir. Nada acontece da noite para o dia.

A paciência é a palavra-chave de quem quer saber o que é SEO e assim dominar a primeira página do Google.

Não basta produzir conteúdos memoráveis e voltados para SEO e tudo acontecerá como um passe de mágica.

Você precisa também se preocupar com outras duas métricas do seu site ou blog:

  • Domain Authority ou Autoridade do domínio;
  • Page Authority ou Autoridade da página.

A Autoridade de domínio (DA) é um índice criado pela Moz para identificar rapidamente a relevância de um domínio na internet.

Quanto maior esse número, maior é a facilidade desse domínio ranquear nas buscas orgânicas.

O DA do Viver de Blog, no mês de maio de 2016, estava em 49. Para se ter uma ideia se este é um número alto ou baixo, vamos considerar que grandes sites como Wikipedia e Facebook possuem autoridade de Domínio próximas a 100 (grau máximo na escala do MOZ).

Por sua vez, pequenos blogs e sites costumam apresentar números de DA na faixa de 15 a 20, dando assim vantagem ao Viver de Blog para ranquear em posições melhores no Google, especialmente se a competição apresentar números menores.

O mesmo vale para a Autoridade da Página (PA).

A escala é a mesma, mas ao invés de analisar um domínio por completo, o foco está em uma página específica.

Podemos atribuir esse excelente resultado em pouco tempo não só ao conteúdo focado em SEO, mas também a PA do Viver de Blog para está página que está em 38 enquanto o do segundo colocado fica em torno de 17.

Isso sem falar na autoridade de domínio, número que também influencia nesse posicionamento.

E felizmente, temos um alto índice de artigos bem ranqueados no Google. E quanto mais artigos na primeira posição, mais o Google confia na qualidade dos conteúdos produzidos e mais os números crescem.

Mais um motivo para você publicar somente artigos memoráveis: treinar o Google a identificar valor em tudo o que você publica, ajudando futuros artigos a ranquearem mais fácil.

Definitivamente, você precisa saber o que é SEO como parte de  sua estratégia de Marketing Digital.

O QUE NÃO É SEO

seo-07

Até o momento nos concentramos em entender o que é SEO, para assim conseguir o melhor desempenho na hora de ranquear em uma busca por uma palavra-chave específica.

Existem ainda algumas práticas que já foram bastante utilizadas no passado, mas que hoje já não fazem mais sentido e podem até mesmo serem consideradas como SEO Black Hat.

E sujeitas à punição por parte do Google.

Uma delas é a Keyword Stuffing, ou em outras palavras, o excesso de uso de uma palavra-chaveao ponto de atrapalhar a leitura do usuário, apenas com o intuito de ranquear a página.

De acordo com a MOZ, a densidade de palavras-chave por texto (número de vezes que a palavra-chave foi usada dividido pelo número de palavras no total) não seria um fator de ranqueamento considerável.

Bem ao contrário do que sugere a ferramenta Yoast SEO, por exemplo.

Portanto, o que vale aqui é o bom senso. Se você conseguir usar a palavra-chave sem afetar de maneira negativa a linha editorial do seu texto, faça.

Mas sempre dê preferência à experiência do usuário e à usabilidade do seu site.

Outro erro comum é achar que, anúncios pagos e o quanto você gasta neles, influencia de alguma forma o tráfego orgânico.

Não há evidências desse tipo de correlação.

E nunca mesmo, utilize algumas dessas práticas abaixo:

  • Crie páginas com palavras-chave irrelevantes;
  • Crie páginas com conteúdo repetido ou muito parecido;
  • Use links ocultos
  • Não faça cloaking (na mesma URL entregar conteúdos diferentes, para usuários diferentes).

O Google consegue identificar as práticas BlackHat e pode apenas desconsiderar o conteúdo indevido ou até mesmo punir o site com perda de posições no ranking e chegar a desindexar o site de seu banco de dados.

Por isso a importância de saber o que é SEO e o que não se caracteriza como práticas adequadas para ranqueamento de seu conteúdo.

OTIMIZAÇÃO DE SITES COM SEO

seo-08

Se o seu site ou blog não for indexado pelo Google ou por outros buscadores, você nunca terá uma visita sequer vinda através de tráfego orgânico.

Será como se seu site sequer existisse.

Portanto, antes de criar uma linha de texto que seja, você precisa se preocupar com a arquitetura do seu site.

O que isso quer dizer?

Que você, ao escolher um tema WordPress para seu blog, precisa se preocupar se ele já está adaptado para SEO, como o Épico, por exemplo, ou precisará contratar um profissional para fazer isso para você.

Se você quiser saber se um site está ou não adaptado para SEO é muito simples.

Veja se ele é organizado, possui menus e categorias fáceis de achar e que tenham uma certa ordem e coerência.

Se nem você consegue se encontrar em seu próprio blog o que diria o Google!

Os mecanismos de busca precisam enxergar seu conteúdo e seus links para conseguir indexar suas páginas.

Claro que apenas essa visão subjetiva não é a mais indicada. Portanto, você precisa fazer uma análise do seu sitemap XML no Google Search Console, para encontrar possíveis erros.

Este artigo da Agência Mestre explica como fazer esse processo passo a passo.

Também, como já vimos, links internos podem influenciar os rôbos do Google na hora de ranquear uma página.

Por isso, tome bastante cuidado com as páginas órfãs, que são páginas que não possuem um link, nem interno, nem externo, apontando para ela.

E por último, sempre se preocupe em verificar se seu conteúdo está no formato de texto HTML. Lembre-se o Google entende texto, e não arquivos em Flash ou outros recursos visuais, que necessariamente precisam ser acompanhados de texto.

Por isso a importância de definir um Alt Text, ou texto alternativo, para as imagens utilizadas em seus artigos.

Uma boa indicação é utilizar a palavra-chave também para nomear as imagens, já que esta descrição é a única coisa que o Google realmente “enxerga”.

FERRAMENTAS DE SEO

seo-09

Para auxiliar nesta jornada de descoberta sobre o que é SEO, trazemos agora uma série de ferramentas que podem melhorar muito o desempenho de seu site ou blog nos ranqueamentos de mecanismos de pesquisa.

Alexa

seo-10

Alexa é uma ferramenta de ranqueamento e análise de websites, com a qual você pode descobrir o desempenho de seu site com relação a outros, o que os seus concorrentes estão fazendo e qual o efeito disso.

Inclusive sugere alterações para você aplicar em seu próprio espaço.

Google Analytics

Os-maiores-segredos-da-produção-de-conteúdo(5)

Sem o Google Analytics você não descobrirá nada a respeito de **sua performance na internet. **

O uso desta ferramenta gratuita é obrigatório para todo blogueiro(a) que se preze. Com ela você consegue descobrir:

  • Qual o número de visitas que seu blog ou site recebe, seja diariamente, semanalmente ou mensalmente;
  • Com que frequência os usuários visitam sua página;
  • Quanto tempo ficam
  • Por onde chegaram;
  • Quantas páginas visitaram;

E muitos outros números essenciais para que você possa conhecer pontos fortes e fracos do seu blog ou site.

Google Keyword Planner

Os-maiores-segredos-da-produção-de-conteúdo(5)

O Keyword Planner é o planejador de palavras-chave grátis do Google e a ferramenta ideal para descobrir volumes de busca de um determinado termo.

Nele você pode pesquisar as palavras-chave desejadas e explorar dados sobre elas, como:

  • Histórico de pesquisa da palavra
  • Concorrência
  • Previsões de tráfego
  • Pesquisas locais mensais

Google Trends

Os-maiores-segredos-da-produção-de-conteúdo(5)

O Google Trens mostra o volume de pesquisas de um termos através do tempo. Com ele é possível descobrir se a procura por alguma palavra-chave específica está aumentando ou diminuindo e se vai valer a pena apostar nela para escrever um artigo, por exemplo.

As pesquisas podem ser segmentadas por localização e linguagem.

Google Search Console

Os-maiores-segredos-da-produção-de-conteúdo(5)

Já falamos dela aqui neste artigo, pois essa ferramenta gratuita do Google é essencial para descobrir potenciais erros e, focando em melhorar a otimização do seu site.

Alguns podem conhecê-la por seu antigo nome, Google Webmaster Tools, mas as funcionalidades continuam as mesmas.

Através dela você pode identificar suas principais fontes de tráfego, se existem páginas com links quebrados, pode melhorar a velocidade de carregamento de páginas e claro conhecer todo o SEO do seu blog ou site.

MOZ Bar

Você lembra que citamos a importância de ter números altos de Domain Authority (DA) e Page Authority para ranquear nas primeiras páginas do Google?

Pois bem, mas como descobrir a classificação do seu site e de seus concorrentes?Com a MOZ Bar.

Sua versão gratuita já permite descobrir o DA e PA das páginas, bem como a dificuldade de ranquear para determinada palavra -chave.

Open Site Explorer

seo-11

Basicamente, o Open Site Explorer, também da MOZ, irá gerar dados relativos a links, como pesquisas de backlinks e oportunidades de fazer link-building, importantes na construção da estratégia de SEO do seu blog ou site. .

SEO Brownser

Com o SEO-browser.com, você conseguirá enxergar seu site exatamente da mesma forma que o Google faz, ou seja, através de textos.

Basta digitar seu endereço na barra de procura do site e executar a pesquisa.

Qualquer erro será imediatamente percebido. Quer um exemplo? Teste essa ferramenta em um site todo feito em Flash e sem elementos em texto HTML.

Sabe o que aparecerá? Absolutamente nada! Ou seja, para o Google é como se o site não possuísse conteúdo.

SEO by Yoast

seo-07

O SEO Yoast é a ferramenta perfeita para fazer o que chamamos de SEO on page, ou seja,otimizar o conteúdo do seu artigo para que ele tenha mais chances de ranquear para a palavra-chave de sua escolha.

O Yoast faz uma análise do texto, levando em consideração itens como Título SEO, Meta-descrição, densidade da palavra-chave no texto e até tamanho do seu artigo.

E com base nesses itens faz sugestões de melhorias que podem ser benéficas para o SEO.

 

CONCLUSÃO: MUDANÇAS NAS ESTRATÉGIAS DE SEO AO LONGO DO TEMPO

seo-12

Se voltarmos no início da internet, na década de 90, a definição sobre o que é SEO, seriam completamente diferentes das praticadas hoje.

Táticas consideradas abusivas hoje em dia, como keyword stuffing, eram não só normais, como necessárias para garantir um bom ranqueamento.

Em 2004, o excesso de palavras-chave que chegavam a impossibilitar a leitura foi substituída por uma enxurrada de links levando para a página que se desejava ranquear.

Até ai nenhum problema aparente, exceto que, esses links eram spams, comprados de geradores de links. Ou seja, não ofereciam valor algum.

O conteúdo de qualidade não era necessário para se sair bem no Google. Bastava usar as táticas para convencer os rôbos que aquela página era o que o usuário estava procurando.

Só em 2011 que os mecanismos de busca começaram a refinar seus critérios, fazer mudanças em seus algoritmos e assim tudo que funcionava até então passou a ser considerado jogo sujo.

O novo SEO, que é o que conhecemos hoje, passou a focar na interação das pessoas com o site.

Criação de conteúdo relevante, uso de redes sociais e aplicação consciente de palavras-chave começaram a ser os requisitos básicos para um bom posicionamento de artigos.

O foco passou a ser relacionamento. As empresas perceberam que não bastava fazer um site para falar do seu produto e tentar vender cada vez mais.

A audiência também mudou seu padrão de comportamento. Pessoas passaram a ficar mais interessadas em consumir informações que fossem de sua escolha e não serem bombardeadas com anúncios por todos os lados.

O Outbound Marketing, ou velho marketing, passou a perder espaço para o Inbound Marketing, o novo Marketing.

Não há como afirmar que as estratégias de SEO, que hoje parecem funcionar tão bem, serão as mesmas em 20 anos. Ou até em muito menos.

Não sabemos quais mudanças de fato virão pela frente, seja de algoritmos, seja de comportamentos.

Por isso saber bem o que é SEO, se manter atualizado e alerta é tão importante para quem quer se manter competitivo na internet.

Portanto, faça o seu melhor conteúdo, pense sempre em agradar sua audiência que o resto virá.

Mais rápido para alguns, mais devagar para outros, mas no final, o trabalho feito com dedicação sempre será reconhecido.

Faça seu melhor e o melhor virá até você!


Fontes de consulta:

Fonte: Viver de Blog

Fale com Especialistas.