16 jan 1,5 bilhão de pessoas usam redes sociais regularmente, estima IBM

Companhia ouviu mais de mil empresas para elaborar relatório sobre tendências tecnológicas

 

A IBM apresenta nesta terça-feira, 15, o relatório “Tech Trends 2012″, no qual constata que a tecnologia é parte cada vez mais integrante das organizações, em todos os segmentos de mercado.

O estudo estima que cerca de 1,5 bilhão de pessoas usam regularmente as redes sociais,  sendo que a maioria deste público aderiu às plataformas entre 2009 e 2012.  Nos próximos dois anos, prevê a companhia, cerca de 70% das organizações irão aumentar os investimentos em tecnologias móveis.

O relatório foi elaborado a partir de entrevistas com 1,2 mil empresas de tecnologia de todo o mundo, incluindo o Brasil, líderes e tomadores de decisões de negócios. Segundo a IBM, os executivos ouvidos são responsáveis por definir quando, onde e como suas organizações adotam e investem em novas tendências.

Quase dois terços deles indicaram que as novas tecnologias são estrategicamente importantes para suas companhias. Porém, afirmam enfrentar obstáculos ​significativos como a escassez de profissionais qualificados e preocupações com a segurança de suas informações.

“A falta de conhecimento é um problema global e crítico para os negócios, pois atua como um obstáculo para a adoção das tecnologias avançadas, fundamentais para o sucesso de qualquer organização. Diminuir ou eliminar a diferença de habilidades não é tarefa para uma só empresa”, afirma Ricardo Mansano, gerente do Centro de Inovações da IBM Brasil. 

O estudo aponta crescente demanda por profissionais com qualificação nas áreas de computação na nuvem, dispositivos móveis, business analytics e social business. No entanto, faltam profissionais com conhecimento adequado para preencher esses cargos. Cerca de 90% das organizações pesquisadas informaram não possuir mão-de-obra suficientemente qualificada para atuar nessas áreas.

Apenas uma em cada dez empresas pesquisadas afirmou ter todos os requisitos e habilidades para atuar nas quatro áreas citadas acima. Três, de cada quatro estudantes e educadores, afirmaram enfrentar dificuldades moderadas ou grandes em suas capacidades para atender às novas demandas do mercado de tecnologia.

 

Fonte:olhardigital

Fale com Especialistas.